Por alguns minutos

4 comentários:

Rayanne Manacés em 15 de novembro de 2010 18:40

Eu achei incrível o modo como você expressa suas opiniões, mas esse post me interessou muito, porque de certa forma, sofro da mesma coisa,
mas comigo já é ao contrário, não sou uma idosa, tenho 17, e sempre me relaciono com pessoas mais velhas, não sei se é egoísmo mas sempre me achei a frente do meu ''tempo'' nunca consigo ver graça em pessoas da minha idade, porém, sempre quando encontro alguém mais maduro, inteligente e que se interesse por mim, acabo fazendo algo que machuque essas pessoas, não são traições e nem coisas do tipo, e com isso sempre fico com aquele ressentimento de me envolver em um novo relacionamento, o famoso ''medo de machucar e mal tratar as pessoas que se ama'' é triste ter que ficar sozinha para proteger outra pessoa e me deixar de lado, deixar oque eu sinto para um segundo plano.
Pelo que entendi, você sofre mas ou menos da mesma coisa que eu, e fico feliz de por acaso encontrar alguém que se identifica e passa pelas mesma coisas que eu passo.

Adorei seu blog! Beijos e boa sorte.

Yama em 15 de novembro de 2010 20:17

É mais ou menos assim, eu tenho os dois medos, tanto de machucar quanto me machucar, porque nesse último acabei me ferindo, mas saí do relacionamento antes que terminasse de forma quase trágica como foi meu primeiro relacionamento.
É de fato horrível ficar sem ninguém por ter medo de errar novamente ou simplesmente magoar alguém, eu evito porque sei que não sou uma pessoa muito fácil de lidar, na realidade, sou complexo demais até para mim. Mas o tempo me ajudou a melhorar em muitas áreas, agora falta essa, o tal amor, acredito que em algum momento acabe me relacionando com alguém que me compreenda quase 100%, porque sempre será próximo, pois é impossível encontrar alguém que te compreenda 100%.
Relacionamentos são muito complicados, envolve abrir mão de muitas coisas pela pessoa amada. Mas o principal de todo relacionamento, é descobrir se ama de verdade ou nada dará certo e você sempre se sentirá como se houvesse magoado o outro lado. Não existe algo mais satisfatório e necessário para todos os seres humanos do que saber que somos amados. Ninguém suporta traição, mas acredito que seja muito pior saber que você ama alguém e não é correspondido e mesmo assim continua com essa pessoa.
Fico feliz que tenha se identificado com esse lado amargurado de minha pessoa, mas lhe digo, lute contra isso, lute contra o medo de ficar com alguém, principalmente porque ainda tem muito chão pela frente e apesar de me mostrar muito durão em diversos posts, também tenho um coração muito mole...

Beijão

Rayanne Manacés em 15 de novembro de 2010 21:33

haha! coração mole, sei!
eu sei que nós temos que seguir em frente e errar e errar para poder aprender, são com vários tropeções que se para em pé, o complicado é recomeçar a caminhar, mas quando se inicia, oque faz parar é o tropeção, e o foda é que são muitos, eu acho que nós os seres humanos não temos ''estrutura'' vamos assim dizer pra aguentar tanto sofrimento, creio que o sofrimento da carne seja suportável, mas o da alma, ninguem suporte. Mas se é assim que as coisas são precisamos parar de reclamar e dar um jeitinho de ir lentamente caminhando e tentando evitar ao máximo os receosos tropeços!



adorei conversar com você...
tem reder sociais mais antigas como orkut e msn?rs (estou tentando ainda me adaptar as coisas ''novas'')

Yama em 16 de novembro de 2010 00:41

Por incrível que pareça, quando tenho um bom relacionamento, ou seja, quando amo alguém, meu coração vira gelatina...
Aprendemos muito com erros, mas existem alguns que realmente não podemos cometer porque magoamos outros que poderíamos não magoar. E também nos machucamos bastante, o que cria uma certa casca grossa para ajudar no próximo relacionamento. O grande porém, é que às vezes essa casca grossa só serve para atrapalhar no balanço final...
Te adiciono no orkut, não sou muito de usar msn! rs rs rs

Postar um comentário