Novamente, um pouco sobre sentimentos.

2 comentários:

Juliana. em 8 de fevereiro de 2012 21:56

Ah, esse texto é tudo que eu penso, mas em outras palavras.
Não permitir que alguém se apaixone ou confundir sentimento ilusoriamente, eu consigo fazer essas tarefas muito bem.
É bom dar aquela desligada da “pessoa”, quando a coisa já está virando confusão de sentimento ou quando o outro começa dar indícios de uma suposta paixão. Mas depende da pessoa.

E lágrimas, são algo tão importante, deveriam ser derramadas quando é importante, quando tem valor muito grande. Não do jeito que venho percebendo por ai.

É estranho essas coisas de sentimentos: O céu fica mais azul, a estrela brilha mais intensamente e até a novela sem noção faz sentido. Eu desisto de entender tal coisa. rs rs
Estava com saudade de ler suas palavras, de ler sobre sentimentos. É engraçado pareço fria, mas sou romântica demais para uma mulher só, as pessoas se assustariam com isso. rs rs

Beijos.

Yama em 8 de fevereiro de 2012 22:47

Iludir devia ser considerado crime nos código penal. rs rs rs Bom, acho que estaria cumprindo perpétua por uma pequena falha no meio do longo caminho da vida.

Lágrimas são importantes mas muito valiosas. Mas, sinceramente, não consigo chorar facilmente. rs rs rs

Algumas coisas, que acho estranhas, mesmo sem estar apaixonado fazem sentido, apesar de não gostar da forma como algumas coisas nos são "oferecidas".

Estava meio travado para escrever outro "Na sua estante", até porque queria "inventar" algo novo mas no final acabei caindo na mesma coisa de sempre. É que sentimentos sempre serão apenas sentimentos, do meu ponto de vista, e as palavras nunca mudarão muito. rs rs rs

Acho que já fui um cara romântico, até demais, me perdia nos relacionamentos, perdia o rumo, me dedicava demais a pessoa "amada". Não sei se ainda sou romântico. rs rs rs

Beijão

Postar um comentário