Todas as respostas.


Todos erramos, alguns mais, outros menos. Seja na vida profissional ou pessoal, mas todos erramos. O grande problema é quando não encontramos o motivo? Depende do caso, claro. Mas e quando sabemos o motivo e continuamos errando? Pior quando acreditamos que aquilo que com certeza é o motivo mais plausível do mundo não seja o real motivo ou não seja plausível.

Todos temos defeitos, todos discordamos, discutimos e muitas vezes erramos. Muitas vezes são apresentados diversos argumentos comprovando nossos erros, mas algumas pessoas tem a tendência de não conseguir ou não querer aceitar isso. Algumas pessoas são humildes o suficiente para não discutir quando todos os argumentos apontam que está errado, já outras...

Verdade ou mentira?

Amizade.

Eu não namoraria você porque não quero te decepcionar com todas minhas manias chatas. Não ficaria com você porque não gostaria que conhecesse meu verdadeiro eu, aquele que não gosta de metade das coisas do mundo e que tem manias tão insuportáveis que nem mesmo os familiares aguentam. Não te beijaria porque não gostaria de te decepcionar com o gosto horrível da nicotina misturada ao alcatrão.

Ah, quem dera pudesse simplesmente não me entregar a esse sentimento que consome minh'alma, que aos poucos me faz perder a vontade de viver... Tudo é superável na vida, como sempre expliquei ao mundo, mas há certos sentimentos que, às vezes, nos afrontam de maneira avassaladora onde nem mesmo a razão é capaz de deter.

Um amor maior.

Um amor maior.

Meu coração está acelerado, me sinto afogada em meio a tantas lágrimas e desespero. Tudo isso por quê? Simplesmente porque sei que me abandonará na hora que mais preciso de você. Mas, eu já devia saber, é bem do seu feitio, mostra exatamente quem você é.

Você chegou, sem ao menos perceber, estava envolvida com alguém que nunca deveria ter conhecido. Como poderia a filha de um militar se envolver com um drogadinho de merda que não conseguia parar em um emprego? Mas o amor, ah, o amor... Esse nunca explica o porquê, simplesmente nos arrasta para certas oportunidades muitas vezes ingratas. Se eu fosse capaz de agir apenas pela razão, mas sou apenas um coração mole e frouxo em busca de um amor perdido.

Férias quase no fim.

Dexter.

"Aproveitando demais as férias?" Opa, há mais de dois meses.

Minhas férias estão acabando, já comecei as buscas por uma nova oportunidade no mercado de trabalho. Sinceramente, não queria voltar a trabalhar, achei que nunca chegaria nesse ponto, mas é tão bom poder fazer tudo que gosto de forma tranquila.

Para onde foi nossa amizade?

Sexo e amizade.

Como é difícil falar sobre você e tudo que passamos. Depois de tanto tempo, devia ser mais fácil conversarmos sobre tudo, mas não me sinto tão confortável para isso. Às vezes sinto que você também não quando tocamos em certos pontos da história.

Simplesmente, amor.

The Notebook.

Te amo com todas as tatuagens que fez durante os longos anos juntos. Mesmo com uma cor diferente de cabelo a cada mês, até quando tem suas crises existenciais na TPM.

Meu novo projeto.

Softbox.

Tudo começou em papelão, papel alumínio, uma lâmpada e uma lycra branca para suavizar a luz. Dei a ideia e meu irmão construiu pra mim uma versão bem simples de um softbox. Como um deles foi destruído e os outros dois ficaram fracos demais devido a expansão de nossa mesa improvisada de still, decidi procurar algo um pouco mais bem elaborado e construir um que fosse possível carregar de um lugar para outro mais facilmente.

Final Fantasy VII - Advent Children

Final Fantasy VII - Advent Children.

Curte um Final Fantasy e ainda não viu o Advent Children? Se você tem Netflix é a sua oportunidade de ver legendado. Estou divulgando isso porque eu sempre quis ver legendado e nunca encontrei uma legenda que casasse com o vídeo que baixei.

Fábio Lins - Sou

Sou.

Um espetáculo, algo totalmente inesperado pela minha pessoa. A interpretação de Fábio Lins superou minhas expectativas, não que eu duvidasse que ele fosse excelente, mas não conhecia esse lado dele além do stand-up comedy.

Apenas amigos.

Amizade.

Sempre te desejei enquanto você queria apenas amizade. Todos meus olhares não eram apenas uma pequena admiração, era a paixão despertando. Enquanto seus olhos viam um grande amigo, eu via a possibilidade de algo maior. Por que nos tornamos tão amigos?

Você me considerava seu melhor amigo, me confidenciou cada paixão de sua vida e como um bom amigo sempre estive ao seu lado para confortá-la nos piores momentos. Nunca demonstrei o que sentia pois sabia que não daria certo, fiquei em silêncio durante diversos anos de nossa amizade.

Post de vídeos.

YouTube.

Eu não acho muito legal esse lance de ter um post com uma imagem ou link para um outro site, o que vocês acham? Mas é uma forma de poder compartilhar coisas que acho bacana, principalmente no YouTube, mas que não permitem a exibição em outro site.

Escrever?

Escrevendo.

E quando você força amizade e tenta escrever sobre um determinado tema sobre o qual não está nem um pouco a fim? O que fazer? Eu penso seriamente em me matar nesses momentos. Já não sou bom escritor, não sou criativo e ainda tento me forçar a escrever sobre uma determinada coisa? Aí fode!

Tenho diversas fagulhas sobre diversas ideias, mas não consigo ter um insight para um texto genial a partir de uma única ideia. Estou me esforçando para escrever algo diferente, algo que posso chamar de roteiro, talvez seja por essa razão que está tão complexo conseguir escrever.

Marc Maron: Thinky Pain.

Marc Maron

Hoje estreia no Netflix Brasil o especial "Thinky Pain" de Marc Maron, só fiquei sabendo graças ao blog "Sobre Comédia".

O término.

Adeus.

Enquanto ela chorava, ele ficou ali, sentado ao lado dela esperando que ela retomasse a conversa. Aguardou por diversos instantes até que ela conseguiu parar de soluçar. Ele tentou tocar novamente no assunto, mas assim que o fazia, ela voltava a chorar. Decidiu então ir ao banheiro, jogar uma água na cara e dar um tempo a ela.

Ela ficou ali, chorando e chorando, não parava nem mesmo para respirar. Soluçava e voltava a chorar, não conseguia conter o choro de maneira alguma. Ele disse que sairia, que voltaria mais tarde para conversarem, foi o único momento em que ela conseguiu dizer algo e pediu que ficasse, que precisavam resolver aquilo.

Para sempre?

Para sempre.

"...o para sempre, sempre acaba..."

Ah, que coisa linda é o amor, não é? Depende. De quê? Ah, diversas coisas. Mas, façamos uma pequena análise, todos tem aquele amigo ou amiga que a cada semana está com uma pessoa diferente e chama de "amor eterno" ou "minha vida", entre outras diversas coisas melosas. E por que fazem isso? Desespero?

Não sei dizer se é desespero, medo ou sei lá o quê. Só posso dizer que acho isso um tanto quanto assustador, porque, como é possível achar que encontrou o amor da sua vida depois de ficar ou trepar com a pessoa durante uma ou duas semanas? Amor a primeira vista? Fala sério.

Sinto falta...

Vida.

Sinto falta de respirar todo o ar puro no meio de uma chácara perdida por aí.
Sinto falta de ver o nascer do sol todas as manhãs.
Sinto falta de sentir a brisa leve batendo em meu rosto.

Em uma cafeteria qualquer.

Café.

Todos os dias tomo café em um lugar de que gosto muito e todos os dias a vejo sentar na mesma mesa e fazer o mesmo pedido. Enquanto respondo e-mails de clientes e tento tomar um delicioso café, você apenas contempla as garçonetes andando de um lado para o outro. Fiquei curioso com o que se passa com você. Por que ficar apenas olhando as garçonetes todos os dias? Nunca está com uma revista ou com alguém.

Tento me concentrar no que preciso fazer, terminar de responder os e-mail, mas nunca consigo quando estou nesse café e é por causa de você. Sua beleza incomum, simples, mas completamente incomum me deixa a beira da loucura. Não direi que não te cobiço desde a primeira que te vi, apenas posso dizer que depois de muito tempo me senti atraído por alguém.

Férias permanentes.

Férias permanentes.

Mudança de planos, novamente, mas dessa vez foi um pouco diferente. Pela primeira vez na vida, eu pedi demissão. Sim, por mais incrível que possa parecer, eu, o cara mais "medroso" nesse quesito saí do meu último trampo.

Estou agora em casa, tenho um trabalho pago para fazer, mas não tenho mais renda fixa. Algo que me deixaria completamente perdido, transtornado ou com medo, mas estou bem mais tranquilo do que imaginei. Desde o dia 25/09 não tenho mais emprego, não preciso mais levantar cedo, mas meu corpo ainda não compreendeu isso. Não, mentira, na verdade, estou levantando cedo porque não gosto de perder o dia dormindo.

Graça Mineira Bar e Restaurante.


Depois de muito tempo sem postar nada na categoria "Eu recomendo", eis aqui um novo restaurante. Para os fãs de comida mineira, apresento-lhes o "Graça Mineira Bar e Restaurante". Já conhecia um outro restaurante excelente, mas posso assegurar que o "Graça" não deve nada a ninguém.

Ambiente agradável, espaçoso, excelente atendimento e o menu conta com uma variedade boa, sim, eu acho que poderia ser um pouco maior. Pelo que constam dos autos, quando você pega o restaurante cheio, leva entre 20 à 40 minutos para conseguir um lugar, algo que me traz um enorme desgosto. Como chegamos por volta das 15h o lugar estava bem tranquilo e logo conseguimos uma mesa.

House no Netflix.

Netflix.

Para todos que amam a série, uma boa notícia, House está com cinco temporadas disponíveis na Netflix.

Bom, para quem não conhece, a Netflix é um serviço que entrega filmes, seriados, etc..., utilizando a internet. Você pode assistir pelo Site, Smart TV ou pelo seu AppeTV, bom, não preciso explicar que também dá pra ver pelo SmartPhone, preciso?

Aprenda a viver.

Família.

Aprenda a rir das pequenas coisas, mesmo que elas sejam "zoações" de sua pessoa. Aprenda que mesmo tentando ser a pessoa mais certa do mundo, você nunca será. E se sabe que não é, aprenda a relevar certas coisas. Pense sempre no todo, na família, naquilo que deveria ser a razão do seu viver.

Aprenda que a vida não é fácil, não é simples e nunca será. Já deve ter descoberto que a vida a dois é mais complicada ainda, mas faça por merecer a parceira que tem. Faça sempre prevalecer o bom senso, a amizade, o carinho que fez você se juntar. Pense sempre nas coisas boas que aconteceram por conta dessa união, pense nos frutos maravilhosos que foram cultivados até aqui.

E novamente, o fim de House.

Mais um fim.

A era de ouro terminou hoje, por enquanto esse será o último post sobre House neste blog, tudo isso porque os vídeos sobre House no YouTube ficam restringidos a rodarem apenas lá. Por essa razão e pela falta de tempo de fazer as capturas de imagens de frases legais, temporariamente não farei mais posts sobre uma das melhores séries já feitas até então.

Desencontro.

O encontro.

Ela estava esperando o grande momento, o encontro, finalmente chegara o dia em que iriam se conhecer. Ele estava correndo desesperadamente com sua moto para tentar minimizar o seu atraso. Ela olhava para um lado, para o outro, para o relógio e puxou novamente o celular na vã esperança de encontrar um sms. Ele não pensou em enviar um sms, na correria de tentar chegar no horário nem sequer pensou em mandar um simples aviso.

Ela começou a imaginar milhares de coisas, entre elas um acidente, um bolo, menos que ele poderia simplesmente ter se atrasado. Ele não conseguiu sair a tempo do trabalho, pensou que seria capaz de sair em seu horário normal mas uma complicação com um cliente o fez ficar 1h a mais. Ela estava começando a ficar triste, começou a imaginar que ele simplesmente deu o bolo, que não queria vê-la mas não teve coragem de dizer.

Esqueci da vida?

Contas...

Gostaria de voltar a escrever novamente, já estava com tudo certo para voltar essa semana e começo a segunda, como? Isso aí, não fiz post nenhum, mas tive diversas grandes ideias no final de semana, mas eu tinha meu notebook para escrever?

Passei o final de semana fora de casa, estava na praia, por mais incrível que isso possa parecer. Me diverti, curti muito a família, principalmente os baixinhos e me desliguei do mundo praticamente. Algo inacreditável aconteceu: a maldição do 3G funcionou em plena Praia Grande! Isso mesmo, em minha cidade não funciona, mas bastou ir um pouquinho para o lado... Eu amo a TIM!

Semana quase em branco.

Tempo.

Opa, tudo bem? Quanto tempo, não? Não vou pedir desculpas por não ter escrito essa semana, porque eu precisava ter ideias para e como não rolaram...

Tive uma ideia para o "Na sua estante", mas não estava muito disposto para escrever e deixei pra lá. Em alguns momentos pensei até mesmo em zerar este blog, começar novamente mas com uma direção meio diferente. Mas lembrei o quanto prezo pela história das coisas. Como assim? Eu gosto de ver como as coisas evoluíram e nada melhor que os posts antigos para contar a história de um blog.

Onde está o amor?

No Strings Attached.

O amor anda tão escasso, tão descontente que nem dá as caras. Talvez seja a sombra do desapego, talvez uma falha no sistema chamado vida. Ou será que ando procurando nos lugares errados? É algo tão complexo que as vezes acho mais fácil encontrar deus ao amor, alguns dirão que são sinônimos ou que se encontrar um, encontrarei o outro.

Será que a falta de deus no coração me afasta do amor? Não creio nisso. Acredito que o amor não foi feito pra mim, esse lance de amar alguém não me deixa mais sem folego, sem fome ou sem sono. Apenas vivo, respiro e sou feliz a minha maneira. Muitos acreditam que serei mais feliz se tiver alguém a meu lado, gosto da ideia de caminhar sozinho, de não depender de alguém, apesar que acredito que as pessoas tenham aprendido a tornar o seu "amor" apenas parte de suas vidas.

Por que está tão sério?

Clap... Clap... Clap...

As pessoas criam piadas, que na maioria das vezes é apenas uma tirada relacionada a algo que possui uma explicação lógica e as pessoas fazem questão de demonstrar todo seu conhecimento para explicar a situação. Por quê?

Existem piadas que são ruins que merecem mesmo apenas uma explicação plausível para o caso. Mas tem outras piadas excelentes que poderiam apenas ser levadas como tal. Infelizmente, o povo tem uma grande necessidade de estragar a piada com seus comentários toscos explicando que não é bem assim. Porra, sinceramente, sempre pensei que eu fosse um dos poucos seres sem senso de humor no mundo, mas a cada dia descubro que existem pessoas muito piores.

Mas existe o lado bom disso tudo, você consegue rachar o bico lendo os comentários das pessoas explicando de forma séria a piada. Alguns entram em uma discussão infinita, o que torna o fato ainda mais engraçado. Um dia criarei uma tese para compreender o que há na cabeça dessas pessoas que não conseguem levar nada na brincadeira.

Escrever ou não escrever, eis a questão.

Escrever...

Não, não quero escrever, por mais que você queira ler algo novo aqui, eu não quero escrever.
- Mas porque raios?
Não sei, simplesmente não tenho vontade, não estou nem um pouco a fim.
- E qual será o futuro deste blog?

Encontrou o clique?

Clique na imagem!

- Não devia ter um vídeo aqui?
- Acredito que sim, mas onde está?
- Não sei, o vagabundo deve ter esquecido ou simplesmente não deve ter feito.

Por que me beijou?

500 Days of Summer.

Se eu pudesse te beijar, não o faria, seria muito imprudente de minha parte. Por mais que eu te deseje sei o quanto seria prejudicial emocionalmente. Talvez no dia que souber o que deseja, quem sabe, possamos ficar juntos.

Você me beijou, quando eu menos esperava, quando já não tinha mais esperanças. Passou um dia, dois, três, uma semana, um mês... Ficamos felizes durante um bom tempo, fizemos diversas coisas juntos e a cada dia eu esperava o fim.

Extreme - Interface.



Eu tinha duas opções: editar o vídeo ou escrever, tudo isso pela correria essa semana, adivinhe o que escolhi.

Te encontrarei onde for.

Morte.

O triste fim, talvez não tão triste, tudo depende do ponto de vista. A grande questão é que se você está no desespero, já não sabe o que fazer ou não tem o que fazer, talvez essa seja uma saída. Faltam apenas alguns minutos, queria tanto te dizer várias palavras, mas acho que não terei tempo para isso, apenas saiba que te amo muito e que não faria nada diferente de tudo que aconteceu entre nós. O sangue se esvai e vou ficando cada vez mais entorpecido, sinto uma certa sonolência ou será que estou apenas apagando para sempre?

Segunda-feira, hoje fazemos nove anos juntos, contando desde o início do namoro, noivado e casamento, são nove anos da mais pura felicidade e cumplicidade; acredito que não exista um casal mais feliz que nós. Te olho enquanto faz o café, você sorri com tanta felicidade que é impossível quantificar. Vivemos em um apartamento pequeno, mas extremamente aconchegante, extremamente luxuoso para tudo aquilo que almejamos durante todos esses anos. Temos um carro não tão luxuoso, uma moto custom para viajar e curtir um vento no rosto, um cachorro e um gato que convivem excelentemente bem; o que mais é necessário para ser feliz?

Este é o fim.

História sem fim.

Tenho vontade de escrever todos os dias, mas passo boa parte do tempo apenas na vontade. Não tenho mais ideia sobre o que escrever, isso porque nunca consegui direcionar este blog para um tipo de assunto específico como já cansei de comentar por aqui. Será que é hora de fazê-lo? Às vezes acho que sim, outras que não e vou levando, praticamente, empurrando com a barriga como diz o ditado popular, aliás, isso é um ditado?

Acho que está na hora de escrever histórias mais longas, pelo menos que se prolonguem para mais de um post, assim teria como continuar a escrever na semana seguinte. O problema é que isso traria um pequeno problema: "E quando a inspiração não aparecer?" Isso é ruim porque se não rolar, ficaria um dia ou outro sem postar nada, mas por outro lado, seria legal escrever coisas que fossem possíveis de serem continuadas.