O mundo das tirinhas.

Snoop.

Alguém que não sabe escrever, escrevendo para pessoas que não sabem ler... Ops! Acho que esse não é a melhor maneira de começar um texto para seus leitores. Aliás, é só uma dica, de repente, alguns acham isso engraçado ou acreditem que você esteja sendo irônico.

Sim, mas é necessário muito cuidado com a ironia, alguns não compreendem quando estamos fazendo piadas e quando estamos falando sério. Talvez isso seja um clássico da vida moderna, não interpretar corretamente textos e piadas. Algo que nos faz pensar em como o mundo evoluiu e ao mesmo tempo regrediu.

Crio posts em apenas uma hora.

Criatividade e escrita.

Pela falta de tempo ou para economizá-lo, ando escrevendo todos os posts da semana no sábado ou domingo, é a tecnologia blogger ajudando o povo a programar seus posts. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Porque podem surgir assuntos interessantes para escrever durante a semana e como os posts já estão programados... Ah, mas é só mudar o post, dá para editá-lo,  e a preguiça? Não, a questão não fica somente na preguiça mas em toda lógica imposta na criação dos posts para a semana.

Não passo muito por isso porque não sou jornal e não me preocupo em falar sobre assuntos do momento, que por um acaso é a mesma forma que trabalho no vlog. Diversas pessoas já propuseram que começasse a falar de coisas do momento, fatos que ocorreram durante a semana e que seriam legais dar uma opinião. Eu fujo desse tipo de coisa, imagine se pegar uma semana onde não tem nada de interessante para comentar. Mas também não faço esse tipo porque a maioria dos bloggers ou vloggers o fazem.

Não tenho palavras aos sábados?

Cansado.

Mais um sábado que passaria sem postar algo, isso porque não tive ideia ou tempo para escrever algo. Claro, a falta de ideia é muito pior que a falta de tempo, porque acredito que o segundo quesito sempre damos um jeito de arrumar.

O que posso dizer? Pensei em falar sobre diversas coisas mas realmente não tive uma ideia que me agradou a ponto de me fazer desenvolver um texto. Depois de trabalhar durante 30h consecutivas, não consegui organizar as ideias e nem tinha mais forças para ficar acordado e escrever um texto antes de deitar.

E mais uma vez, o tempo passou...

Tempo.

O ano está praticamente no fim, quando piscar novamente sinto que estarei na mesa comemorando o natal com a família. Muitas vezes me sinto como se estivesse no primeiro semestre deste ano, nem parece que o tempo passou, não lembro de todas as mudanças que ocorreram em minha vida...

Pareço um viajante do tempo, não sei mais que dia, horas ou segundos estamos, talvez nem saiba mais quem sou. Sinto como se tivesse saído de minha vida, entrado em um universo paralelo, enquanto meu corpo fazia as coisas pra mim. Acho que ando lendo muito Dexter e começo a pensar que tenho um "Passageiro das Trevas" assim como ele. Mas é realmente essa sensação que tenho, que algo dominou minha e causou diversas mudanças em minha vida.

Textos curtos?

Leia!

Em um comentário sobre um card, onde comentei que as pessoas preferem assistir vídeos ao invés de ler, coisa que já fiz também em diversos posts, recebi o comentário/dica para escrever coisas mais curtas. Achei interessante mas já é algo que faço há um bom tempo. E notei que posts mais curtos são mais lidos por conta das coisas que vemos diariamente.

Quem é que assiste vídeos longos? Somente quando se tem muito tempo sobrando é que as pessoas resolvem fazê-lo, felizmente ou infelizmente. Isso me fez tirar as conclusões básicas que seria necessário sintetizar as ideias que gostaria de passar por aqui.

Mantenha seu trabalho em dia.

Não deixe seu trabalho pessoal de lado.

Pessoas reclamam que não tem tempo, inclusive eu, mas eu sempre arrumo um para fazer minhas coisas. Podem notar que apesar de andar trabalhando demais, nunca deixei de postar vídeo ou posts por aqui. Sempre aproveito qualquer minuto que poderia ser desperdiçado com descanso. Isso porque odeio faltar com meus compromissos, gosto de manter as coisas em ordem, o blog e o vlog fazem parte dessa ordem.

Sempre ouço das pessoas que cobro um vídeo: "Ah, estou sem tempo...", sei que trabalhar e estudar não é fácil, mas quem disse que também não estude apesar de não fazer faculdade? E pior, o meu estudo não é para passar em uma prova, é para passar na vida profissional. É completamente diferente quando estudava apenas para uma prova, agora o negócio envolve também a pratica, ou seja, o negócio tem que funcionar, não fico apenas na teoria.

Estresse no trânsito.

Estresse.

Adrenalina subindo, o iminente estado de estresse máximo que há muito não sentia... Oh, sinto quase todos os meus nervos se elevando, minha cabeça explodindo e meu cérebro trabalhando a mil... O corpo parece ter mais força e agilidade, a mente trabalhando mais rápido me ajuda a ter mais noção de espaço e tempo. Sinto-me mais eficaz nas manobras absurdas que estou fazendo com a moto, algo que realmente nunca fiz.

A cada segundo o sangue ferve mais, qualquer deslize de outro motorista me enerva mais, olho feio, xingo, grito, praticamente surto no meio do trânsito. Não reconheço minha face, meu modo de pensar, principalmente na parte de pensar rápido demais para fazer essas manobras que não estou acostumado. O corredor se transforma em um túnel do tamanho de um estádio de futebol, onde normalmente não passaria nem a 10km/h, atravesso a 60km/h, quem sou eu?

Tecnologia e a vida.

Vida online.

A tecnologia está sempre a nosso favor mas em alguns momentos acho que ela "atrapalha" um pouco. O que quero dizer com isso? Desenvolvi fascínio pela leitura e meu iPhone anda me atrapalhando um pouco. Em diversos momentos onde leria um livro, ando pegando o celular para ver vídeos ou acessar a net.

Em outros momentos, como em uma reunião com amigos, de vez em quando acabo acessando meu e-mail para ver se tenho algo importante ou se recebi uma resposta que tanto esperava. Mas afinal de contas, por que isso agora se antigamente não tinha essa possibilidade. A resposta é pura e simples: vício.

Sem o que escrever e Linkin Park.

Queria escrever algo para hoje mas não tive tempo e muito menos ideias geniais, não que já tenha tido alguma. Estava com uma ideia fixa mas como já postei um "Na sua estante" essa semana e não queria repetições, decidi postar algo diferente, deixo uma música que curto pra caralho para vocês se divertirem.

O mundo está diferente.

Viva o sonho.

Ultimamente me sinto em outra vida, como se tudo estivesse fora do meu controle, como se nada fosse como antes e apesar de muitas coisas não terem mudado, me sinto completamente diferente. Acho que realmente estava em uma zona de conforto profissional muito cruel e indigna, tanto que a mudança que deveria ser pequena, refletiu de uma forma tão grandiosa que às vezes sinto um certo desespero para voltar a viver.

O beijo tão esperado.

O beijo.

Queria te beijar, não foi falta de coragem ou medo, foi apenas a razão tomando conta novamente de minha mente. Aliás, sempre que penso em relacionamento, meu subconsciente toma conta e descarta rapidamente até mesmo uma "ficada".

Isso é bom e ruim, já que não me permite arriscar em certos momento da vida onde deveríamos fazê-lo. Por outro lado é bom, porque se pensar em chamar a pessoa para uma saída ou algo do gênero, evito esse tipo de incidente. Não tenho medo de me envolver novamente e me machucar, apenas não quero perder o foco novamente e desperdiçar tempo.

Depois de muito tempo, saí.

The Wall

Sábado, 23h45, procuro um táxi para ir a um bar ver uma amiga cantar. Espero, espero e espero... Um táxi aponta na esquina, fico feliz, infelizmente ele estava ocupado. Espero mais alguns minutos e nada. Quase desistindo e voltando para pegar a moto, resolvo arriscar descendo uma outra rua, afinal de contas, teria mais oportunidade de pegar um táxi. Finalmente, avisto um táxi disponível, aceno, aceno novamente e aparentemente ele resolveu não parar. Quase perdendo as esperanças e o taxista resolveu parar.

Puxo conversa com ele e comentei que estava difícil pegar um táxi, aparentemente, pareço um marginal ou causo algum medo nas pessoas e eles não param. Ele comenta que ficou meio assim também e quando percebeu que era um oriental, decidiu parar. Fiquei pensando, mas não comentei nada, quer dizer que você ainda acha que nenhum oriental é bandido?