O beijo tão esperado.

O beijo.

Queria te beijar, não foi falta de coragem ou medo, foi apenas a razão tomando conta novamente de minha mente. Aliás, sempre que penso em relacionamento, meu subconsciente toma conta e descarta rapidamente até mesmo uma "ficada".

Isso é bom e ruim, já que não me permite arriscar em certos momento da vida onde deveríamos fazê-lo. Por outro lado é bom, porque se pensar em chamar a pessoa para uma saída ou algo do gênero, evito esse tipo de incidente. Não tenho medo de me envolver novamente e me machucar, apenas não quero perder o foco novamente e desperdiçar tempo.

Posso ser idiota por pensar assim, pode ser que um dia encontre alguém que realmente valha a pena e que eu ame ao ponto de pensar que é a pessoa certa. Mas, sinceramente, como sempre digo, acho que estou muito bem da maneira como levo a vida "amorosa" hoje.

Tenho meus momentos de solidão, quando paro e penso que valeria a pena arriscar mais uma vez e tentar encontrar alguém para tornar minha companheira. Em outros, quando estou "sóbrio", me convenço de que vivo da melhor maneira para o ser que me tornei.

Em um momento especial, penso muito em você, fico imaginando um mundo completamente diferente e especial. Talvez seja pelo encanto que ficou entre nós, apesar de não ter rolado nada, mas sinto que nos damos muito bem por algum motivo, espero que não seja por não termos nada além de amizade.

Sinto um imenso carinho e algo além da amizade, talvez não seja nada muito especial mas é algo mais importante que o de costume. Mas, como sempre, meu subconsciente insiste em não dar asas a minha imaginação e esquecer esse lance. Afinal de contas, se já é difícil conviver com alguém, imagine com mais um monte de empecilhos.

2 comentários:

  1. Ual! Saudades de ler textos apaixonantes como esse! Não preciso repetir que você é meu escritor favorito e que adoro qualquer texto que você faça, mesmo aparecendo só aqui no “Na sua estante”, eu leio todos. Além de dar uma “passeada” pelos antigos...

    Se eu não fosse uma pessoa tão "chata", que não inventasse tantas coisas para me manter sozinha. Eu diria pra você parar de besteira e ir logo atrás do que quer. Mas... Eu não faria o mesmo, então eu seria hipócrita falando isso.
    Mesmo achando isso um defeito enorme que eu tenho e que de certa forma ando tentando tirar do meu subconsciente.

    Tento me manter um pouquinho mais "coração" do que "cérebro". Mas eu sou péssima em conselhos, então como uma boa devota do destino, acho que as coisas simplesmente acontecem [mesmo precisando de um empurrão ali e outro aqui].

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ah, ainda mantenho os texto no "Na sua estante" porque sei que você adora e tem mais um ou duas pessoas que ainda leem. rs rs rs

    Você não seria hipócrita se dissesse para eu ir atrás do que quero. Não é porque pensamos ser melhor ficar sozinho que não podemos dizer para alguém ir atrás do seu grande amor. rs rs rs Mas desde sei lá quando, as "histórias" do "Na sua estante" são apenas histórias. Algumas viagens ou delírios do meu subconsciente durante o sono ou durante os sonhos acordados. rs rs rs

    Penso da mesma maneira, mas sempre é possível evitar que as coisas aconteçam e sou mestre nisso. rs rs rs

    Beijão

    ResponderExcluir