Onde está o amor?

No Strings Attached.

O amor anda tão escasso, tão descontente que nem dá as caras. Talvez seja a sombra do desapego, talvez uma falha no sistema chamado vida. Ou será que ando procurando nos lugares errados? É algo tão complexo que as vezes acho mais fácil encontrar deus ao amor, alguns dirão que são sinônimos ou que se encontrar um, encontrarei o outro.

Será que a falta de deus no coração me afasta do amor? Não creio nisso. Acredito que o amor não foi feito pra mim, esse lance de amar alguém não me deixa mais sem folego, sem fome ou sem sono. Apenas vivo, respiro e sou feliz a minha maneira. Muitos acreditam que serei mais feliz se tiver alguém a meu lado, gosto da ideia de caminhar sozinho, de não depender de alguém, apesar que acredito que as pessoas tenham aprendido a tornar o seu "amor" apenas parte de suas vidas.

Acho que ando tão sem amor que nem mesmo consigo mais escrever meus pequenos contos, meus pequenos fragmentos de algo que poderia ser chamado de amor. Histórias que vivi, que apenas vi ou ouvi. Pequenos detalhes da vida que muitos se esquecem, como eu esqueci. Gosto de viver esses pequenos contos, não viver na real, apenas na mente já me fez um enorme bem.

Não espero mais viver um grande amor, apenas escrevê-lo ou descrevê-lo, para que todos que acompanham esta pequena mente perturbada se sinta um pouco feliz ou consiga apenas fugir um pouco do mundo real. Gostaria de escrever mais, de ter mais ideias como antes, mas acho que a vida anda mais complicada do que consigo imaginar. Será que é hora de mudar todos os conceitos? Será que preciso me render novamente ao amor para despertar algo que está adormecido há muito tempo? Será que isso me desvencilhará das ideias banais que tenho sobre o amor e me faça escrever novamente?

Ah, tantas ideias, tantas perguntas sem respostas, tantas vontades e nada consegue me fazer mudar de ideia, mas essas coisas me fazem pensar muito nisso. Mas hoje em dia gosto de viver pulando de cama em cama, vendo um rosto diferente sempre que possível, acariciar o sexo de alguém praticamente desconhecido. O amor de uma noite tem suas vantagens e desvantagens, mas uma coisa é certa, não sairei com o coração destruído novamente.

4 comentários:

  1. O amor maduro é menos emotivo,tem mais a ver com gostos iguais e admiração, neste quesito acho que as mulheres levam vantagem, dificilmente você encontrará uma mulher numa relação em que ela não admire o parceiro e geralmente quando esta admiração vai embora, ela também vai; a ingenuidade da juventude nos leva a viver amores intensos que geralmente nos machucam muito, mas na fase adulta, temos mais critério e não temos mais tempo para perder com bobagens, sabemos o que queremos e a quem queremos, não há mais tempo para paixões e loucuras de amor, apenas a vida tranquila de uma pessoa que se não é a ideal, pelo menos é a que te aceita como você é. Espero ter contribuído.

    ResponderExcluir
  2. Por isso prefiro ficar sozinho. rs

    ResponderExcluir
  3. Nunca senti algo tão forte e profundo a ponto de dizer que era um grande amor. Sou mais razão do que emoção.
    Mais vale a calmaria de uma brisa suave do que um vendaval de paixões complicadas.
    Na verdade acredito que o amor se tornou obsoleto e infelizmente esta em desuso.
    Gostei da forma que acabou escrevendo esta categoria e ainda digo que ficou bem próximo da minha realidade

    ResponderExcluir
  4. Também sou assim, mas em uma época da vida não tive esse senso. rs rs rs

    A calmaria traz paz ao espírito, como diria... Não lembro quem disse isso. rs rs rs

    Não estava em um dia de grande inspiração, preciso melhorar. rs

    ResponderExcluir