Apenas lembranças perdidas em uma mente insana.

2 comentários:

Juliana. em 24 de dezembro de 2011 00:33

Eu particularmente acredito em destino, mas em um destino teórico, destino que só se concretiza por meio de ações e atitudes. O destino existe, mas não é uma coisa que se realiza sem movimentos, ações, planejamento é algo relativo, o destino força situações inacreditáveis, depois disso terá que partir da pessoa querer concretizar ou não a situação, ou acaso imposto pelo destino. Isso é só uma forma de pensar que a vida pode ser um pouco mais previsível, de não ter tanta “surpresa” quando algo acontece... Ou talvez mais uma loucura particular que tenho. rs rs

E nesse papo de se perder, estamos na mesma. Eu não consigo mais concluir idéias por conta de outra totalmente diferente e que não se enquadra ou surge do nada, me fazendo perder o sentido até do que estava escrevendo. Na realidade nesses últimos meses, dias, nenhum texto fez sentido, quando coloco o ponto final e retorno a ler, as coisas já tinham ido para um lado contrario da idéia inicial. Pura loucura.
Mais uma vez tenho que dizer: Você me causa nostalgias boas e uma curiosidade que chega ser incontrolável. HAHAHA

Beijos.

Yama em 24 de dezembro de 2011 10:16

Eu pensava dessa forma também, que o destino agia mas que éramos responsáveis pelas conclusões. Até que um dia, comecei a analisar muito as coisas que aconteceram em minha vida e deixei de acreditar nisso.

Acho que estamos com a mente sobrecarregadas de ideias e não conseguimos organizá-las. rs rs rs Ando pensando em muita coisa ao mesmo tempo e acabo não concretizando metade delas.

Isso é bom ou ruim? Não compreendo por que causo curiosidade, sou um ser tão simples. rs rs rs

Beijão

Postar um comentário