A primeira do ano

Estou tentando, levará um tempo.Sei que é praticamente impossível mas estou tentando ser mais calmo esse ano. Hoje já tive meu primeiro acesso, a primeira explosão, não sei porque não consigo deixar quieto e responder sem me levantar.
Eu fico puto quando recebo perguntas que já respondi ou que não tem o mínimo sentido de serem feitas. Claro, de um determinado ponto de vista, existe o sentido de perguntá-la, mas se pararmos para pensar um pouco ou deixarmos a preguiça de lado, temos de onde tirar informações e mesmo assim sempre perguntam porque é mais fácil obter uma resposta assim.
Custa algo, não, realmente não custa responder, mas se tem onde encontrar a resposta sem ter que incomodar um terceiro, para que farei esse "esforço" para incomodá-lo? Se eu sei que tenho um documento para pesquisar a resposta de minha pergunta, por que raios irei perguntar para alguém?
Tenho que aprender a controlar isso, é uma das coisas que mais me tiram do sério aqui, mas infelizmente é meu jeito, apesar de querer mudá-lo, sei o quanto será complexa tal mudança. Mas bem que as pessoas que se dizem "amigas" poderiam me ajudar, não acham? Por que tenho que mudar sozinho? Na realidade, às vezes até me pergunto, por que sou eu sempre o incorreto nas situações vividas? Só por que a humanidade quis assim? Do meu ponto de vista soa como se vestir bem para se apresentar a um cliente, alguém um dia disse que é mais apresentável uma pessoa vestida de social e isso ficou para o resto da vida. Mas o que isso mostra de meu caráter ou de meu conhecimento? Um belo "Armani" mostrará se eu sei ou não desenvolver um sistema? Mostrará se sou capaz de configurar toda uma rede de computadores? Acredito que tenham entendido a ideia. Boa noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário