E eu que sempre odiei escrever

Um dia aprendo a escrever 100% correto.Hoje, enquanto jogava poker, fiquei pensando em algum assunto para o blog mas nada surgiu em minha mente, queria falar sobre algo diferente e engraçado, mas continuei sem ideias. Do nada, me veio a mente a ideia de um post sobre o qual ia escrever na semana passada e acabei não escrevendo.
Eu me lembrei, há algumas semanas atrás, que eu não suportava escrever, não sei se era porque tinha que escrever a mão ou se realmente não gostava de escrever. Uma verdade é que muitas vezes que tive vontade de escrever, não tinha assunto para tal, então acabava deixando de lado esse lance de escrever.
Acho que as únicas coisas que escrevi na vida foram as redações obrigatórias na época do colégio e diversas cartas de amor, principalmente para minha primeira ex. Eram as duas únicas coisas que escrevia, mas só gostava mesmo de escrever as cartas porque era algo que gostava muito de fazer a minha ex, além de outros montes de mimos que não irei comentar. Eu ficava até altas horas da madrugada escrevendo para minha ex, depois dobrava de um jeito especial para entregar a ela.
Muitas vezes tive vontade de escrever algo como minhas memórias, coisas de que eu gostaria de lembrar com certos detalhes em um futuro próximo, mas acabei deixando de lado porque não gostava realmente de escrever. Além da preguiça, a minha mão doía demais ao pegar em uma caneta e escrever uma carta de duas páginas, o que dizer de escrever diversas páginas em um diário ou algo do gênero. Seria bacana poder ler algumas das histórias que teria escrito, infelizmente não tenho nada hoje em dia, muitas lembranças se perderam no tempo, algumas resguardadas em fotografias, outras em vídeos, mas são muito poucas.
É bacana ver coisas antigas, mesmo que sejam escritas, para lembrar de como você pensava há tempos atrás. Ontem mesmo, minha cunhada comentou sobre as mudanças do tempo de meus irmãos e eu, ela comentou que meus dois irmãos parecem praticamente a mesma coisa. Agora, no meu caso, ela disse que mudei dos meus tempos de 15 ou 16 anos, disse que antes eu tinha uma cara de um menino mais legal que hoje em dia. Ainda brinquei perguntando se eu havia perdido a cara de bobo, ela disse que não era isso, em seguida perguntei se antes eu tinha cara de criança boazinha e hoje tenho cara de psicopata. É praticamente esse tipo de mudança que tive da infância para a fase adulta, será mesmo? Achei engraçado, ela não disse exatamente isso, mas é praticamente isso que se vê hoje em dia, principalmente para quem me conheceu moleque.
Mas é engraçado, hoje em dia sinto uma enorme necessidade de escrever, seja elogiando, seja ofendendo ou seja criticando aquilo que me incomoda, eu sinto muita vontade de escrever, só preciso aprender a colocar as ideias no lugar e a escrever corretamente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário