Ajude sua cunhada na festa do aniversário do seu sobrinho

Vamos festejar?Para alguns que me acompanham pelo twitter ou para os que me conhecem pessoalmente, sabem o quanto sou meio doente pelo meu sobrinho. Talvez pelo fato de ser o primeiro e único sobrinho, por enquanto, acabamos nos dedicando demais para certas atividades.
Quem me conhece, sabe o quanto odeio fazer preparativos de festas, eventos e etc..., mas é incrível como para fazer as coisas para minhas cunhadinhas, eu sou a desgraça completa. Normalmente, eu ajudaria somente no dia da festa, enchendo bexigas, como é de praxe, mas esse ano já fiz mais do que estou realmente acostumado. Se bem que sempre falo que não ajudarei e no final acabo ajudando. Sim, ele é meu sobrinho, eu sei disso, mas não existe no mundo, bicho mais preguiçoso que eu.
Estava até comentando com minha cunhadinha querida que se fôssemos namorados, marido e mulher ou coisa do gênero, provavelmente não estaria ajudando, por isso sou uma pessoa muitíssimo melhor quando sou apenas amigo. Depois de recortarmos algumas folhas de papel na semana passada, hoje resolvemos montar os convites. Na realidade, antes de tudo ainda teve todo o trabalho de layout antes de termos as impressões em mãos e o mais engraçado foi que minha cunhada resolveu fazer bem em um dia em que eu queria dormir cedo e também queria jogar antes de dormir. Havia planejado toda a noite, mas fui interrompido para tentar ajudá-la, porque sou péssimo em Photoshop, mas fui até lá para lutarmos juntos até conseguirmos o resultado que queríamos. Hoje pegamos todas as impressões e montamos o convite, ficou como uma obra de arte, a criatividade de minha cunhadinha é algo realmente incrível, indescritível, já cansei de dizer que ela deveria se empenhar mais e se aprofundar nessa área que ela se daria muito bem.
Ainda faltam muitas coisas para fazermos, mas acredito que não ficarei só com as bexigas, provavelmente ela me fará mesmo enrolar doces e fazer qualquer outro tipo de atividade que permita que minha pouca capacidade conclua o trabalho sem estragos. Vamos que vamos, afinal de contas, é como falei desde o início, é meu sobrinho, minha paixão por esse moleque não tem tamanho. Hoje em dia, praticamente vivo em função dele e estou sempre onde ele está, faltando apenas em pouquíssimas ocasiões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário