Pensamentos confusos

Gostaria de conhecer o inferno?Parei, pensei diversas vezes no que tinha que fazer, era algo realmente simples, mas minha mente estava tão confusa que aquilo parecia algo que eu nunca havia feito. Somente coisas básicas e automáticas corriam em sua forma mais natural, as coisas que envolviam um pouco de raciocínio lógico ficavam perdidas no meio do limbo, simplesmente não conseguia desenvolver nada um pouco mais complexo.
Minha mente está um mar de confusão, ideias desconexas, palavras perdidas, um monte de vazio misturado a esse caos instalado de forma inesperada em uma mente que sempre foi ativa. De repente, quando resolvo escrever poucas palavras neste blog, consigo me perder, descubro que a ideia inicial, a que me levou a escrever, fora perdida. Simplesmente apagada da minha mente como se alguém passasse uma borracha em uma folha sulfite escrita com uma lápis B2. Como em um passe de mágica, as palavras sumiram, desapareceram como fumaça se esvaindo no ar. O caos se torna maior, a confusão está parecendo um alucinógeno ativo em meu cérebro, quero voltar, colocar os pés no chão, mas nem com muito esforço consigo. Tento organizar as ideias, tento trazer de voltas as palavras, com muito esforço, algo totalmente descomunal, consigo me concentrar novamente e as ideias retornam, cuspo todas as palavras para o post iniciado e não terminado, consigo organizá-las e fazer algo parecido com um texto de alguém são e consciente.
Pensei que havia me curado disso ontem, vejo que hoje algumas coisas continuam fora do lugar. Mas foi completamente ao contrário, as coisas simples não saiam, já as complexas saíram como se fossem executadas de forma automatizada. Parecia que minha mente estava sob o domínio de alguma magia ou algum demônio. Milhões de pensamentos tomaram minha mente e passavam como um flash back misturado a drogas e álcool, luzes, sons estranhos e loops infinitos. Não, não me droguei, simplesmente tive uma crise rápida, algo totalmente inconsciente, não pensado, algo que realmente não queria ver. Meus pensamentos param, minha mente para, de repente uma imagem, vejo uma garota, não reconheço seu rosto, apenas sinto que é uma presença que mexe demais comigo, me incomoda de certa maneira. Com certeza, alguém que já passou pela minha vida ou que passará, mas algo que provavelmente não vou querer ver novamente...
Escrito ao som de Purple Haze, de Jimi Hendrix, tocado por John Petrucci, Joe Satriani e Paul Gilbert no G3.

Nenhum comentário:

Postar um comentário