Pensando no amanhã

Pensando...Estou aqui pensando no dia de amanhã, que surpresas mirabolantes encontrarei? Será que encontrarei coisas feitas que não deveriam ser feitas? Será que encontrarei mais desastres do que os que vi ontem? Ou será que meu colaborador fez um favor e faltou ou ficou parado olhando para o teto?
Hoje meu corpo me deu um grande aviso, não me deixou acordar antes das 10h, provavelmente porque havia algo de estranho no dia de hoje. Levantei às 11h já pensando em tomar um banho e ir para o escritório, mas tive um acesso de 5 segundos e achei que deveria ficar em casa.
Pensei seriamente em não aparecer por lá amanhã também, mas tem algo cutucando meu cérebro, e não é um pênis e nem uma arma, que me diz para ir. Estou tão ansioso para chegar lá que acho que nem conseguirei dormir essa noite. Isso muito me preocupa, porque quando fico ansioso dessa maneira, normalmente o dia seguinte é uma desgraça total. Espero que se assim for, pelo menos eu tenha um aneurisma ou um enfarto, se pelo menos eu conseguir ser atropelado por uma jamanta quando descobrir as bárbaries que foram cometidas no dia de hoje, já ficarei feliz.
Sou pessimista? Não, sou realista, porque muitos agora devem pensar que sou pessimista porque já espero que tenha acontecido alguma desgraça que vá fazer com que meu coração venha parar na goela. Não que eu seja pessimista, realmente não sou, sou realista como digo sempre mesmo, e como conheço as peças com quem trabalho, já sei que posso sempre esperar o pior. Como sempre digo, se fôssemos médicos, acho que teríamos uma pilha do tamanho do extinto WTC, talvez maior, e o mais bacana é que eu seria o responsável pelas cagadas dos outros. Coisas básicas, fazem parte do cotidiano. Nesse momento sinto até mesmo um pouco de fé e penso seriamente em orar para pedir a aquele maldito ser intitulado como deus para que nada tenha acontecido no dia de hoje e que realmente meu colaborador tenha ficado olhando para o teto esperando a luz divina.

Nenhum comentário:

Postar um comentário