Um dia eu mato uma

Velhas do inferno.O dia inicia-se com uma senhora apertando os dois botões para chamar o elevador, juro que fiquei extremamente com vontade de perguntar o motivo daquele ato mas preferi ficar em silêncio.
Pego o elevador com outra senhora, que assim que entra no elevador vai para frente do espelho se olhar, nesse momento tento imaginar o que ela tenta consertar e para que? Já era, não tem mais o que ser feito, aliás, por que senhora que estão com o pé na cova fazem fisio? Do nada, com uma cara de louca varrida prendendo do cabelo, ela se vira para minha pessoa e comenta: "Menino, você fuma demais. Dá para sentir o cheiro daqui... Você tem que se cuidar...", tipo assim, quando uma pessoa acaba de peidar o cheiro não fica no ar? Caso alguém entre em uma sala não muito grande onde alguém peidou, essa pessoa não sentirá o cheiro? O que dizer então da fumaça do cigarro, se acabei de fumar não é normal alguém conseguir sentir o cheiro se estivermos no cubículo que é o elevador? Ou será que meus pulmões não exalarão o maldito cheiro do cigarro?
Agora, as melhores são aquelas que perguntam em que andar tem que ir. Quem é o real interessado e que realmente precisa saber para onde vai? Elas ou o pobre porteiro que precisa ouvir suas reclamações todos os dias? Tenho minhas dúvidas, saio de casa e nem mesmo sei onde tenho que ir? Eu acredito que o número de neurônios tenham sido reduzidos drásticamente, já que não é possível guardar o número do prédio e o andar, imaginem se fosse um prédio com 20 salas por andar? A maldição só não se estende a esquecer a cabeça em casa porque a porcaria fica presa ao pescoço. O mais engraçado é que elas reclamam, reclamam e reclamam mas continuam indo para lá, por que será que não mudam de clínica?
Outro aspecto interessante na terceira idade, além do Alzheimer, é a falta de senso, porque ficar parada na única porta que tem para entrar no prédio é realmente algo muito inteligente. O pior é que você para na frente de algumas e elas não compreendem que você deseja adentrar o prédio, devem ficar imaginando que estamos paquerando-as, porque a compreensão de um olhar cheio de ódio é muito complexo para senhoras nessa idade. Acho que desgraça maior não existe para elas, já que todas reclamam de dores em todos os lugares do corpo, não devem falar do cu porque isso foi culpa do sexo anal na juventude. Quando comecei a assistir House achei super bacana a bengala do personagem, depois que vi as velhas usando e acertando todos no prédio, comecei a repensar no caso. A última coisa que realmente me faz tentar compreender a ordem lógicas dessas maravilhosas senhoras são suas acompanhantes. Novas? As filhas ou as netas? Não, outras malditas velhas como elas, que muitas vezes se locomovem muito pior que as que fazem a fisioterapia e algumas são cegas inclusive. Achei que acompanhantes nessa idade seria para ajudá-las e não trazerem mais tormento para outros.

Nenhum comentário:

Postar um comentário