9º dia

Foi bom conseguir acordar hoje.A noite mais estranha e que menos dormi na vida, deitado com a luz apagada e sem a tv. Como eu perdi a terapia na semana passada, mas mesmo assim não parei a contagem das sessões, acho que fiquei ansioso, nervoso e tudo que é possível sentir em relação a preocupação de não perder outra sessão. Fui deitar às 23h como comentei no primeiro post do dia, mas fiquei pensando tanto que não poderia perder a hora que fiquei rolando de um lado para o outro da cama. Cheguei a pensar na garota por quem me interessei e mesmo assim não dormi. Rolava para esquerda, voltava a ficar com a barriga para cima, depois deitava para a direita e nada. Tiveram alguns momentos que tive a sensação de estar dormindo mas com a consciência trabalhando normalmente, foi uma sensação muito estranha, uma experiência totalmente nova. Acordei praticamente de uma em uma hora e percebi que não dormi muito bem mas também não levantei cansado e nem com sono.
Cheguei meia hora antes da consulta, fumei, fumei, fumei e resolvi subir. Ela já havia chegado, provavelmente estava atendendo, a porta estava aberta, entrei e me sentei no sofá. Comecei a sentir uma enorme ansiedade que não sentia há muito tempo, nem mesmo quando estava esperando minha tv. Assim que ouvi que a paciente anterior estava saindo, fiquei mais ansioso ainda, acho que estava parecendo uma menininha louca para contar alguma coisa para alguém.
Entrei, ela me cumprimentou da mesma forma de sempre, não perguntou nada e já comecei a explicar porque não havia comparecido na sessão anterior. Consegui pedir desculpas, não sei de onde veio essa parte, mas foi a segunda coisa que falei antes de começar a dichavar tudo que precisava.
Falei tudo que aconteceu durante essas duas semanas que fiquei sem vê-la, é muito engraçado contar as coisas para alguém que não é uma amiga íntima, alguém com quem você tem algum convívio, mas me sinto bem conversando com ela. Novamente tocamos no assunto "altar" ou simplesmente algo que eu não permito que alguém chegue perto o que seja tocado, e não estou falando de meu pênis. Não tive muitas opiniões diferentes, não falamos de coisas novas, foi mais um "mais do mesmo" mas ao mesmo tempo meio diferente. Senti-me aliviado, senti que havia deixado diversas dores, diversos temores e diversas raivas por lá. Engraçado que nunca falo de uma forma enfurecida ou agressiva, sempre conto os fatos como se estivesse narrando a história de outra pessoa, o que normalmente é diferente quando conto minhas histórias para outras pessoas e o que provavelmente acontece com a maioria nesse mundo.
Aproveitei o dia para mudar meu horário, não quero mais perder uma sessão sequer, noto que a cada dia as coisas melhoram, percebo realmente pequenas mudanças, que bem devagar melhoro em alguns aspectos. Claro que nunca deixarei de reclamar da vida, afinal de contas, este blog foi criado somente para isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário