20º dia

Me sinto bem...A conversa de hoje começa como sempre, conto sobre meus problemas no trabalho ou algo que me estressou e começamos a falar sobre outras coisas que também foram interessantes na semana.
Duas coisas interessantes aconteceram no domingo e hoje, isso porque consegui me conter, segurei a raiva, não a deixei tomar forma e exacerbar a situação. Me controlei no domingo quando tentava fazer a nova vinheta para meu vlog porque havia algo que não conseguia fazer nem com reza brava, reza é o caralho. Tentei de diversas maneiras e não conseguia realizar algo que gostaria de fazer, mas percebi no meio do caminho que o problema é que não havia como fazê-lo. Normalmente, depois de 3 horas tentando fazer a mesma coisa, teria socado no mínimo, umas 10 vezes o teclado, que por sinal é muito bom porque está inteiro até hoje.
Me segurei e consegui me controlar, parei por uns instantes para pensar, respirar e fumar um cigarro, o que ajudou muito no controle emocional. Outra coisa que normalmente me faria surtar, foi o caso do computador que não funcionava hoje, meu micro fez o favor de morrer, sorte dele. Quando comecei a sentir que aquilo se transformaria em raiva, fui fumar um cigarro e ler algumas páginas do "Elite da tropa 2", foi algo que me ajudou muito no dia de hoje. Preferia conseguir me conter como toda pessoa normal no mundo faz, simplesmente ignora os problemas, infelizmente não consigo.
Fato interessante é que comentei que as conversas com minha amiguinha Nanda, me fazem bem quando estou extremamente puto da vida, pensamos um pouco e chegamos a conclusão que me sinto bem com ela porque é como se estivesse com minha psicóloga, posso conversar sobre estresses de forma tranquila, sem receber seiscentas e sessenta e seis pedradas de retorno. Ela me compreende da mesma forma que a compreendo, e isso é algo extremamente bacana e que me deixa extremamente feliz.
Falamos sobre a moça que gostaria de beijar e ao mesmo tempo não, algo realmente engraçado, como assim você quer beijá-la e ao mesmo tempo não? É simples, gostaria de ficar com ela mas acredito que um envolvimento assim não dará certo e não me fará nenhum pouco bem. Essa é a principal razão que não faz com que eu leve à sério as coisas que digo à ela e me seguram para não cometer um homicídio ou suicídio, que seria ficar com ela. Se bem que acredito não ter chances...
Apesar de não haverem grandes novidades, as que ocorreram foram muito bacanas e me deixaram bem relaxado. Engraçado é como comentei com ela hoje, só de chegar no consultório e vê-la já consigo me controlar melhor, talvez seja a vergonha, talvez seja o fato dela ser o alicerce do meu tratamento, mas é que ela é quem me ensina a me entender e não consigo manter o estresse quando começo a conversar com ela.
Algo engraçado de hoje foi comparar aquela sensação de borboletas no estômago ou algo do gênero, de quando queremos ficar com alguém e estamos falando com essa pessoa, com o que precede minha raiva, pois percebi há umas duas semanas que é a mesma sensação. Mas o que paixão e vontade de ficar com alguém tem a ver com raiva? Não faço a mínima ideia, achamos estranho o fato de sentir a mesma coisa nos dois momentos totalmente opostos e mais ainda a comparação que fiz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário