Tira essa roupa preta...

Tira essa roupa preta...Eu acho muito foda deixar as coisas para última hora, principalmente se terei que executar essa tal coisa. Não ligo de ter que ficar até mais tarde, estou evitando ao máximo, mas se precisar estamos aqui. Mas é de extrema tristeza ficar sabendo das coisas na última hora principalmente quando você sabe que o negócio dará merda e o tempo é realmente precioso nesses momentos.
É foda contar com a memória, aprendi isso da pior forma possível, já esqueci diversas coisas. Claro, até perdoo um pouco porque realmente demorou demais para resolverem migrar definitivamente para o novo sistema, quem é que conseguiria lembrar que essa migração era minha?
Dessa vez, realmente não faço ideia de quem seja a culpa, se é que existe algum culpado. Vacilo meu também por não ter perguntado de quem era a tal migração que executavam na sexta, desliguei a máquina para o moleque e nem quis dar uma olhada para ver de quem era. Era a migração fatal, aquela que tomaria mais tempo do que o esperado, aquela que consumiria todas as energias existentes em minha mente. Já sabia que haveriam empecilhos, porque essa base é de um antigo maldito sistema que utilizava o Access e como a migração acrescenta algumas coisas, a base cresce junto com isso. E não é que pela primeira vez na vida consegui estourar a capacidade de um banco Access. Nunca havia visto a mensagem que o limite máximo havia sido atingido, é a primeira vez que vejo. Fico feliz em ter o prazer de ver essa mensagem mas ao mesmo tempo desesperado porque não há tanto tempo para migrar.
A única coisa que achei que fosse o possível problema não era, porque havia algo estranho, entre vendas e compras, o número de registro não se equiparava aos impostos gerados, mas realmente a tabela de impostos está correta, o que me deixa totalmente perdido para pensar em alguma solução para o problema do estouro da capacidade do banco de dados. O que me resta é tentar fazer um milagre, mas a chance de acontecer é quase nula...

Nenhum comentário:

Postar um comentário