Um dia de cada vez

Uma história...Em uma bela noite encontrei uma flor, ela mal me olhou, praticamente não me deu bola, mas no dia seguinte notou que eu existia. Desde então palavras foram enchendo nossas mentes de coisas boas, de alegrias, de esperanças.
Ela era jovem demais, eu velho demais para ela. Ela era santa demais, eu pervertido demais. Ela era linda, eu era feio. Ela era inocente, eu era vivido. Ela era santa, eu era ateu. Pequenas diferenças, à primeira vista, mas que com passar do tempo tornaram-se grandes motivos para o caos e a discórdia.
Claro que nem tudo teve alguma ligação, mas influenciou indiretamente em alguns fatos que deveriam ser irrelevantes mas que se tornaram coisas grandiosas. Talvez a imaturidade, talvez a falta de viver a vida levaram ao fim, mas acredito que existem forças maiores, e não estou falando de deus, que causaram essa separação tão dolorosa. Incrível é ouvir até hoje que fui um fraco, que terminei porque simplesmente não consegui suportar. Será que aquele telefonema não existiu? Todas aquelas palavras cuspidas para mim, nem sequer foram citadas? Eu sinceramente, às vezes, acho que estava entorpecido, não estava em sã consciência ou a história contada por ela fora totalmente diferente dos fatos que realmente ocorreram.
Será que seria diferente se naquela noite tudo não se acabasse? O que mudaria com o tempo? Além das reclamações aumentarem, mesmo que não fossem de minha parte, será que algo realmente mudaria? Não creio, se realmente acreditasse que as coisas poderiam prosseguir, não haveria motivos para esse fim trágico e cômico. Sim, pela primeira vez na vida, reavaliando a situação e tudo ao redor, chego a conclusão que esse final não foi apenas trágico, foi cômico também, nunca imaginei em toda minha vida que algo tão banal para minha pudesse afastar alguém de meu coração. Mas, faz parte da vida, de alguns, dos tolos que resolvem envolver-se com àquelas as quais já sabe que não deverias nem tocar, nem mesmo chegar próximo, porque como eu pensei no início dessa história, a probabilidade de se machucarem é enorme...

Nenhum comentário:

Postar um comentário