Ciúmes? Nunca!

Ciúmes?Uma vez pensei sentir ciúmes em minha vida, depois de alguns anos, analisando bem, descobri que o que senti nunca fora ciúmes. Não que não seja algo tolerável, até certo nível é algo bem aceitável, tudo que não levamos aos níveis extremos de excesso podem ser coisas saudáveis.
Estou revendo todas as temporadas do seriado "theO.C." e me deparei com os episódios onde Ryan vê coisas em que a maioria enxergam como ciúmes ou bobeiras de sua mente. É engraçado, eu não lembro de praticamente nada da série, mas quando cheguei nesses episódios onde o tal de Oliver entre na parada, fiquei receoso e com o pé atrás e não foi a toa. Ryan sentiu a mesma coisa que senti em todos os meus relacionamentos por causa de determinadas pessoas.
A diferença entre sentir ciúmes e você ficar puto da vida porque percebe que algum "amigo" de sua companheira não quer ser apenas amigo, são coisas bem distintas e diferentes. Isso foi demonstrado de uma maneira incrível nessa parte da 1ª temporada mas não lembrava disso. Isso me inspirou a escrever neste exato momento, porque lembrei que nunca senti ciúmes, talvez algo muito pequeno que seria possível chamar de ciúmes, mas nunca fui do tipo meio maluco ou obsessivo. Já senti extrema raiva quando vi uma ex conversando com um cara por quem ela teve vontade de beijar ou quando percebi que alguém que ela chamava de amigo, era também interessado nela. Fora isso, nunca fiquei com pé atrás vendo-a conversar com pessoas que realmente sentia que havia somente amizade.
Outra coisa bem diferente também, é o modo como sua namorada se porta. Uma coisa é ser uma pessoa brincalhona com todos, mas existem certas brincadeiras que não são bacanas, prefiro não citá-las aqui, de repente isso pode levá-los a reverem seus conceitos com seus respectivos companheiros. Acho que liberdade é algo realmente bacana, damos liberdades para pessoas que confiamos, mas acho que existem um limite para certos tipos de brincadeiras. Mas uma coisa é certa, muito agarra-agarra é algo que não me deixa muito feliz... Claro, tudo depende do nível e do tempo de amizade que sua parceira possui com o cidadão em questão. Mas isso também, do meu ponto de vista, é diferente de simples ciúmes porque você conversou com alguém do sexo oposto sem a presença de sua namorada, mesmo tendo a plena certeza que nunca rolaria nada entre você e essa pessoa. Ou simplesmente porque você cumprimentou uma pessoa com um abraço, tipo, "what the fuck"?
Existe uma linha tênue entre o ciúmes e as coisas que realmente merecem certa atenção, cabe a você distinguí-la e utilizá-la muito sabiamente. Isso pensando em não transformar seu relacionamento em um caos de ciúmes possessivo e compulsivo. Pequenos detalhes são muito importantes e o ciúmes faz parte deles, mas saiba como lidar com cada situação para que seu relacionamento não vire uma prisão e o final todos já sabemos qual será.

Nenhum comentário:

Postar um comentário