Se o amor tivesse alguma lógica...

Lógica do amor.Por diversas vezes tentei encontrar alguma lógica nos relacionamentos que tive na vida, obviamente que essa busca foi insana e totalmente sem sentido. Nunca entenderemos os motivos que nos levam a apaixonarmos por alguém, alguns pequenos detalhes são realmente notórios, mas alguns mais complexos nunca serão de fácil compreensão, por isso nunca desvendaremos o que nos leva a paixão exacerbada por alguém que mal conhecemos.
Realmente não sou uma pessoa de fácil compreensão e muito menos fácil de se lidar, mas em algumas poucas raras exceções em minha vida, fui uma pessoa dócil. Talvez algumas porradas que a vida me concedeu tenham me tornado uma pessoa um pouco mais amarga. Decidi em um determinado espaço de tempo, que seria mais "feliz" sendo uma pessoa solitária, que não tivesse com quem me preocupar, além daquelas pessoas básicas com quem nos preocupamos a vida inteira, mas em alguns momentos me pego pensando em como seria diferente se estivesse novamente em uma relação. Penso nisso por uns 5 minutos e logo volto ao mundo real, aquele mundo onde não deixo espaço para tal tipo de sentimento.
Mas, gostaria que o amor tivesse alguma lógica, algo plausível que me ajudasse a ser mais compreensivo nos relacionamentos, que me fizesse seguir a diante quando tudo pede para que fique parado no mesmo lugar. Queria conseguir compreender certas coisas para poder conciliar minha falta de paciência em determinados momentos de um relacionamento, porque ninguém é de ferro, por mais que ame a pessoa com quem está, somos seres humanos e passíveis de perdermos a cabeça em alguns momentos da vida. Gostaria de ser mais dedicado a tal pessoa, pensando em relacionamentos anteriores, porque em diversos momentos da vida, sei que falhei com minha presença, sei que não fui um ser totalmente centrado em certos momentos. Não quer dizer com isso que você deva acabar com sua vida, extinguir a sua individualidade, porque como um amigo sempre lembra, não é porque estamos namorando ou casados que devemos exterminar nossa individualidade, haverão aqueles momentos que serão somente seus, independente do tipo de relacionamento que você tenha, isso o ajuda a manter sua cabeça no lugar e o relacionamento.
Queria entender essa coisa de paixão, amor, entre outros derivados, para evitá-los, porque existem certos momentos em que não é cabível você despertar tal sentimento. Existem algumas relações que não são aprovadas para acontecerem e não digo isso como um religioso ou alguém que se justifica somente através dos olhos de outrem. Penso, em diversas, no "bom senso" e sei que algumas coisas não devem acontecer, não tem sentido, não tem lógica ou pior, não acabarão muito bem.
Desvirtuando completamente, sempre reclamo de coisas básicas de um relacionamento, que não quero encheção de saco, de gente cuidando de minha vida, entre diversas outras reclamações de diversos homens. Mas acredito, que no fundo, eu tenho é medo de me ferir, de me ver novamente no fundo do poço, de ter que virar noites e noites pensando em alguém que simplesmente poderá esquecê-lo num piscar de olhos. Como todos pensarão nesse momento: "O tempo cura tudo...", talvez, não tenho mais certeza disso, em certos momentos da vida me pego pensando em diversas coisas do passado que não deveriam nem mesmo ser lembradas. Achei que o tempo faria eu me esquecer até mesmo de quem eu era nesta época, que me ajudaria a controlar coisas nos tempos de hoje, que me faria focar naquilo que realmente almejo... Mas para minha infelicidade, o lado escuro de minha mente, aquele lado que não controlamos, anda me tomando com diversos infortúnios provindos de minhas lembranças que levei diversos anos para apagar...
Escrito ao som de "Angel" de Sarah Mclachlan.

Nenhum comentário:

Postar um comentário