Só acontecem coisas ruins com você?

Não sabe escrever sobre coisas boas?
Já ouvi diversos comentários que só sei reclamar da vida, que só sei falar e escrever sobre as desgraças dela. Mas vamos analisar, o que seria desse blog se eu resolvesse comentar sobre as coisas legais que faço na vida? Talvez escrevesse durante uns dois meses e voltaria depois de uns seis para escrever mais um.
Viraria algo totalmente esporádico, sim, mais do que ando ultimamente. Tenho feito muitas coisas que não envolvem o blog, não diretamente, mas também tenho outras coisas para fazer. Mas sinceramente, será que teriam mais pessoas acompanhando caso falasse sobre coisas boas? Onde ficaria a "graça" das desgraças que ocorrem em minha vida? Sinceramente, acredito que não conseguiria escrever sobre coisas boas, seria um post ou outro que seria escrito com toda empolgação, como um post onde conto os casos medonhos que enfrentava no escritório.
Por que raios não escrevo tanto quanto antes? Sinceramente? Porque deixei de me importar com muitas coisas, parei de me estressar por algumas "besteiras". Não porque não quero causar um avc a minha pessoa ou porque percebi que deveria mudar, mesmo a terapia não faria milagres com minha pessoa, parei de me importar com várias das coisas que aconteciam. Deixando de me importar, com que mais podemos nos estressar? Analisemos minha vida: sem namorada, sem me importar com as cagadas no trampo, sem ninguém para dar satisfações, sem cobrança de ninguém, o que mais poderia me deixar estressado?
É, esse é um excelente motivo para alguém como eu, que escreve em um blog como esse, deixar um pouco de escrever. Não ter mais "causos" interessantes ou "engraçados" para destilar palavras ofensivas ou agressivas, faz com que a imaginação lhe falte com posts diários. Talvez, se mudar um pouco o foco, consiga ainda criar citações espetaculares das diversas coisas que ainda ocorrem naquele antro de mais pura saberia, mas, prefiro me abster em alguns casos.
Não pense que não sinto falta de me importar, de brigar, de descer a porrada no povo. Claro que sinto e não pelo simples prazer de fazê-lo, mas com o prazer de ver as pessoas se mexerem quando isso acontece. Realmente era a parte mais interessante do cotidiano, fazer as pessoas se coçarem, correrem atrás de um objetivo, tentar chegar em algum lugar. Hoje, vejo o mesmo que via há alguns anos, de forma muito mais cruel e muito mais preguiçosa. Vejo um povo que não luta, que não procura, que não veste a camisa e que não compra as batalhas que comprei. É isso que deixarei para trás, é disso que fugirei, talvez isso não me faça entristecer tanto quando deixar meu posto.
Sei que fiz de tudo para que as coisas funcionassem, talvez não da melhor maneira, na realidade, é praticamente uma certeza que não da melhor maneira, mas havia outra maneira para lidar com "Gollums" e mentecaptos que lidávamos todos os dias? Tenho a consciência que tenho e não me arrependo de nada que fiz para tentar fazer com que as coisas fossem para frente. A minha única tristeza é realmente não ter conseguido fazer com que muitas coisas atingissem o esperado. Tenho em mente que meu sucessor não terá problemas, porque realmente se importar, ninguém se importa.

4 comentários:

  1. parei de escrever pelo mesmo motivo.
    as coisas acontecem, são superadas e em contrapartida, deixamos mesmo de nos importar...
    as mesmas coisas não comovem mais: nem irritação, nem felicidade, nem tristeza... eu só penso "tá, isso aí de novo? uhum, é".

    talvez isso seja ruim... será que é? vai saber...

    ResponderExcluir
  2. Ando meio preocupado com meu total desânimo para meio mundo de coisas que gostava de fazer. Na realidade, acredito e espero que seja, por causa do trabalho que anda me desmotivando demais e que a mudança que está por vi, melhore as coisas. rs rs rs

    ResponderExcluir
  3. Não tenho muito tempo escrevendo no blog , mas espero continuar escrevendo sem me importar com as peesoas que são contra .Por isso escrevo o que quero e quando me da vontade .
    Eu não sou de elogiar homen , mas reconheço que o cara da camisa branca tem estilo !

    ResponderExcluir
  4. Comecei este blog como um desabafo, era minha psicóloga quando não acreditava nessas coisas.
    Escrever é um ótimo exercício para a mente e faz bem para alma, espero que prossiga, tento não desistir todos os dias.
    Mr Constantine é um dos personagens que acho muito bacana. rs rs rs
    Abraços

    ResponderExcluir