Uma ideia nunca morre

Palavras.
Milhares de palavras passam por nossa mente a cada segundo. Milhares de palavras são ditas. Muitas jogadas ao limbo, enquanto outras são guardadas a sete chaves dentro de seu coração. Alguns pensamentos incompreendidos não são lidos e interpretados em sua primeira vez. Talvez o ato falho de tentarmos ouvir o que outros tem a dizer seja o real motivo de tudo isso.
Algumas palavras ferem, outras consolam. Em determinados momentos, palavras não servem para nada. Em outros, são mais valiosos que ouro.
Essa é a grande razão para não deixarmos as palavras fugirem mesmo nos momentos em que deveríamos deixá-las. Algumas coisas são fortes demais, por isso nos impedem de apagar algumas palavras.
Cada palavra escrita em um texto, cada palavra articulada em uma frase, cada palavra de um pensamento, nunca deve ser em vão. Acredito que não sejam, acredito que por mais que não sejam ditas, essas palavras são sempre levadas em sua consciência.
Jogo diversas palavras ao longo de um dia exaustivo e estressante, guardo inúmeras delas também, a fim de não ferir quando não necessário. Mas não as meço quando penso em ferir, quando penso em abrir mais uma ferida.
Talvez, se um dia, pudesse me conter e guardar todas as palavras que tenho, somente para mim... Talvez, nesse dia, sim, nesse dia, talvez seja mais feliz. Se conseguir apagar diversas dessas em minha mente, também ajude. Preciso esquecer palavras como amor, carinho, paixão, compaixão... Não, talvez não precise ser tão severo assim.
Mas o que faço aqui, neste momento, é somente escrever meras palavras, sem sentido, sem rumo, sem significado profundo. Na realidade, nem mesmo sei o que retirou essas palavras proferidas aqui do fundo de meu subconsciente, apenas comecei a escrever, tudo isso por causa de uma frase que relembrei ontem, na realidade, uma ideia: "A ideia de que uma ideia é à prova de balas."

Nenhum comentário:

Postar um comentário