O dia em que a Terra parou.

Steve Jobs.
Mensagem da Apple.

Prometi que não escreveria sobre Steve Jobs, porque todos os blogs, especializados ou não, acabaram falando algo sobre sua morte. Mas em relação a alguns comentários que andei lendo no twitter, facebook e outros lugares, achei interessante tocar em pelo menos uma pauta.
Diferente da maioria não contarei aqui seus grandes feitos, isso vocês podem encontrar em qualquer lugar pela web, basta não ter preguiça de procurar e ler diversas coisas, em diversos sites. A história sempre existirá por aí, basta querer realmente ler.
O que mais me revoltou foram comentários do tipo: "Lamenta a morte de Jobs mas não tem nenhum produto Apple.", "Fala de Jobs mas não conhece nenhum sistema da Apple.", "Paga pau de Jobs mas nunca saiu do Windows.", como assim? Para admirar o grande visionário tem que ter alguma de suas grandes criações? É a isso que se limita o "realmente admirar" Steve Jobs?
Ele é muito mais que suas criações, que seus produtos, frutos de uma mente genial. A visão do empresário, a forma de lidar com suas visões foram extremamente importantes para o que vivemos hoje. Jobs não é apenas tudo que criou em termos de produtos, mas a revolução na forma de pensar foi que o tornou o ser grandioso que é.
Aqueles que julgaram que para sermos admiradores de Steve Jobs, temos que amar seus produtos, não tem total noção de quem realmente foi Steve Jobs. Não quero que se sintam ofendidos, mas como já disse aqui e no twitter: "Steve Jobs é muito mais que suas criações.", sua história de vida, de luta e tudo o mais devem ser aplaudidos. Para quem não conhece muito de sua história, recomendo que assistam: "Piratas do Vale do Silício" e leiam "A cabeça de Steve Jobs". E acredito que a biografia autorizada dele será melhor ainda. Para terminar, deixo a singela homenagem do Google ao grande mestre.

Homenagem do Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário