Sem mais palavras.

Sem palavras.
De onde surgiu essa escassez de palavras e grandes ideias? Ah, claro, não que um dia tive alguma grande ideia, mas conseguia escrever minhas pequenas "bobeiras" sem muito esforço mental. Ah, talvez seja por essa razão que são pequenas bobeiras.

Pensei que sem criar um blog de um assunto específico, ficasse muito mais simples e fácil de escrever. Considerei a hipótese de ter um blog "pessoal" para facilitar a escrita, para me dar liberdade para escrever o que bem entendesse, sobre qualquer coisa que ocorresse em minha vida. Mas, quando se tem uma mente como a minha, com pequenas exigências, em alguns momentos da vida, acabo ficando sem o que escrever.

Levando em consideração que não gosto dessa ideia de "diário de menininha", mesmo fazendo-o em alguns posts, hoje em dia não gosto muito dessa ideia. Porque se considerasse isso, seria muito mais simples, fácil e prático escrever um post por dia. Neste final de semana, por exemplo, ocorreram diversos fatos engraçados e legais que poderiam gerar posts quilométricos. Mas acho que o intuito neste nunca foi escrever algo "normal", claro, um ser tão anormal como eu, NUNCA conseguiria escrever algo normal.

Pensando por esse aspecto, começo a me recordar de diversos posts onde escrevi coisas, que mesmo parecendo não fazer sentido algum, fizeram sentido a algumas pessoas mas de formas completamente diferentes. Nesses momentos começo a pensar em quem realmente é louco. Calma, não quero ofendê-los, mas sempre imaginei que apenas eu conseguia enxergar coisas um tanto quanto "malucas" nas coisas que escrevo.

Nos últimos dois ou três posts, onde tentei escrever, consegui iniciá-los de três ou quatro formas diferentes. Com este, não foi nada diferente, comecei com um pensamento, modifiquei para outros, escrevi de umas duas maneiras diferentes e finalmente decidi não escrever nada do que pensei inicialmente. Isso me deixa preocupado e ao mesmo tempo extasiado, porque sinto que meus pensamentos estão confusos ou que estou pensando em muitas coisas ao mesmo tempo. Ainda aposto mais na segunda hipótese, são tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, eu querendo fazer muitas coisas de uma única vez e no final acabo não concluindo metade das coisas que gostaria.

Foco, essa talvez seja a palavra que falta novamente em minha mente, me fez lembrar de uma época onde tínhamos praticamente grafado em nossos cérebros essa palavra. Porque nos dispersávamos muito no meio de diversos projetos ocorrendo ao mesmo tempo. Algumas pequenas mudanças que resolvi impor em minha vida estavam sacrificando tempo demais, o bom é que algumas foram concluídas. Não a quantidade que seria tida como ideal, mas pelo menos concluí algo.

Quem sabe, tentarei novamente me organizar, estipular metas pessoais, já que não se trata de trabalho propriamente dito. Depois de organizar as coisas novamente, principalmente no vlog, provavelmente conseguirei fazer outras coisas. Quem sabe assim eu consiga começar a escrever os roteiros que tanto desejo e voltar a escrever mais neste blog que, ultimamente, não tem nada de interessante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário