Quem gosta de natal?

Natal?
Todo ano a mesma ladainha, as mesmas conversas, o mesmo clima de "amizade" ou podemos dizer falsidade? Claro, não estou falando do natal em família, aquela coisa tradicional e bacana. Falo de trabalho, aquele lugar onde sempre existe, pelo menos uma pessoa, que odeia você. Está bem, se pensarmos no caso do Yama, existem grupos preparados para iniciar uma guerra e exterminá-lo da face da Terra.

Sinceramente, nunca compreendi para que serve a tal "confraternização" que a maioria das empresas resolvem fazer no fim de ano. Todo ano eu dizia: "Vamos confraternizar o quê? Com quem?", tudo isso porque eu nunca gostei de pessoas. Gostava de confraternizar com meus amigos, aqueles que realmente gostava dentro da empresa, era possível contar com apenas uma mão.

Mas sempre achei uma puta hipocrisia, xingava as pessoas durante o ano inteiro, brigava com muita delas e tinha que demonstrar algum afeto durante dois dias? Ou que fosse pelo menos tratar razoavelmente bem, por que faria isso? É igual tentar brincar com crianças quando você não as suporta. Não vejo sentido, não consigo me imaginar nessa situação e acho realmente desprezível pessoas que resolvem mudar somente nesta época do ano. Deve ser por causa do espírito natalino, mas nesses casos, enrabando essas pessoas e provocando algum sentimento prazeroso.

Talvez a falta de comemoração em casa tenha me estragado, apesar que sempre passei natais felizes em toda a vida, mesmo na adolescência. Tudo bem, não havia uma ceia em família, não reuníamos o pessoal em casa, mas era algo extremamente legal, mesmo que sempre passasse na casa de amigos. Passamos alguns natais e viradas de ano na casa de minha vó, não tenho muitas recordações de grandes ceias, mas as poucas que lembro foram com minha vó e na casa de uns tios. Até consigo me lembrar da primeira vez que ingeri champagne, é, acho que posso chamar assim; depois disso, todo ano queria tomar.

As boas recordações são depois dos 20 e alguma coisa, lembro de meus dois grandes amigos, algumas bebidas, risadas e videogame em alguns casos. Era engraçado, a rua inteira comendo em grandes ceias e nós apenas bebíamos até as garrafas esvaziarem. Era legal, curtia muito fazer isso, bons tempos.

Depois de certo tempo, essas bebedeiras viraram ceias de natal na casa de um desses amigos, também foram momentos memoráveis em minha vida, sinto falta muitas vezes. Em seguida, minha cunhada e meu irmão começaram a fazer ceia em casa, com a minha mãe e resolvi passar com eles. Depois do nascimento do meu sobrinho, não paramos mais de fazer a ceia em família, aquela coisa realmente tradicional, com direito a papai noel e o sorriso mais lindo do mundo com aquele brilho no olhar.

É, ainda odeio o natal, talvez não tanto quanto antes, mas odeio. Na realidade, odeio qualquer tipo de festa, mas algumas são completamente suportáveis por causa das pessoas com quem convivo, elas me fazem querer sair de casa para viver. Sinceramente, se não fossem minhas cunhadas e irmãos, acho que nunca mais sairia de casa. Mas é isso aí, queria escrever outras coisas sobre esta época do ano, mas acabou o tempo.

2 comentários:

  1. Ao contrário de você, eu gosto do natal, há n razões para isto, concordo em parte com a hipocrisia das comemorações das empresas, mas como sócio que você é da sua, você deve comprar os sorrisos de feira e tentar manter a ordem com as festas, afinal ninguém vai querer estragar a festa com picuinhas. Também é uma grande oportunidade das pessoas se conhecerem de verdade, no serviço não tem clima, num local diferenciado, sem a pressão do dia-a-dia, em determinadas oportunidades, as pessoas podem se mostrar melhores. Tenho um filha de 5 anos e este é 5º natal que ela recebe a visita do papai noel, ela estava desconfiada que era o vovô, mas desta vez ela viu o papai noel e o vovô juntos, o natal é ótimo, só por ver a emoção nos rostos dos pequeninos.

    ResponderExcluir
  2. Todos realmente se mostram melhores em festas e isso parece até mesmo um legado dentro desta empresa. Deixo sempre a parte da confraternização para meus sócios, eles lidam bem melhor com isso. rs rs rs
    Ah, natal para crianças não tem jeito, é a parte que realmente acho bacana, meu sobrinho ama papai noel mas sempre fica com medo quando meu irmão aparece vestido como ele. rs rs rs

    ResponderExcluir