Bela agitada.

Me encanta.

Já fui uma pessoa com coração mole, talvez essa não seja a melhor palavra para definir mas já fui melhor para lidar com carinho etc. Ainda carrego poucos sentimentos, bem poucos mesmo, mas essas duas pequeninas me fazem relembrar do quanto é bom amar alguém. Porque acredito que seja um dos poucos amores incondicionais, pelo menos até certa idade. Como assim? Ah, vai que essas duas resolvem virar pessoas revoltadas e... Está bem, não acredito que isso possa acontecer.

Depois de quase uma semana sem vê-las, fui visitá-las, estava realmente morrendo de vontade de ver essas duas coisinhas. E como sempre, as duas dormindo. Mas não levou muito tempo para Bela resolver soltar aquele chorinho básico de quem quer algo, minha cunhada pegou para trocá-la e depois ficamos um tempo com ela na sala. Segurei por um bom tempo, ela até dormiu no meu ombro, devia estar com cólica ou algo do gênero.

Fico encantando de uma forma que não ficava há muito tempo e a parte mais legal é que quando me canso, posso voltar pra casa para dormir tranquilamente. Mas é muito satisfatório ficar olhando as duas, poder acompanhar sem longos prazos de distância. Acho chato quando você pode visitar pessoas que gosta, apenas uma ou duas vezes por mês. Se pudesse, passaria por lá todos os dias, mas é claro que gostaria de vê-las sempre acordadas.

Aqueles olhinhos escuros, olhando para um ponto perdido no horizonte, encanta qualquer pessoa que tenha a satisfação de segurá-la, mesmo que por alguns minutos. Enquanto a Bela se exaltava, chorava e não parava quieta, sua irmã Nanda dormia como um anjo, nem se levantou para mamar, pelo menos até a hora em que parti. Queria tê-la segurado também mas tenho um bom tempo ainda, não tenho pressa para nada.

Mas o meu maior desejo mesmo é vê-las dando seus primeiros passos e começando a murmurar suas primeiras palavras. Sei que gostarei quando chegar a fase em que elas começarão a conversar, também sei que falarão mais que qualquer outra mulher no mundo, mas tiro isso de letra. Lembro da minha primeira sobrinha postiça, sempre chamei assim, quando ela chegou nessa fase de querer ficar conosco, enquanto seu tio e eu conversávamos ela também queria participar da conversa. Todo momento em que ela podia falar comigo, sentávamos na escada e conversávamos o quanto a permitissem falar. Sim, sempre fui um ótimo ouvinte, talvez por ter passado boa parte da infância com garotas ao invés de ficar jogando bola.

2 comentários:

  1. É bom poder passar um tempo e depois poder voltar para casa e poder ter uma noite de sono tranquila. rs rs

    A minha pequenina me proporciona isso, mas eu adoraria passar mais tempo com ela.
    Nunca tive sonho de ter um filho, mas depois que comecei a ter problemas de saúde que envolvia esse tipo de sonho, deu aquele medo... Mas a pequenina nasceu e preencheu o medo que tive em certo momento.
    Claro, que mesmo não tendo resolvido esse assunto da minha saúde, acabei me desligando desse assunto e curtindo a pequenina. Se eu realmente tivesse um sonho fissurado eu ligaria mais com as suspeitas, consultas e exames. Mas acho que a pequenina conseguiu despertar um pouquinho do meu lado emocional.

    Eu fico extremamente apaixonada quando leio sobre suas sobrinhas, talvez por ver a minha pequenina crescendo e já prestando atenção em tudo que acontece em sua volta. Descobrir que já está ficando esperta e "passando a perna" para conseguir colo dessa Juliana babona aqui.

    Espero ansiosamente pelos primeiros passos da pequena, começar a falar e começar a querer usar maquiagem, pintar a unha e perguntar coisas que eu vou acabar respondendo da forma mais ridícula do mundo. E esperar que ela acreditasse nessas historinhas que contamos quando queremos explicar algo que elas acabam perguntando antes da hora. HAHAHAHA

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. É realmente muito bom poder acompanhar todo o desenvolvimento dessas pessoas tão pequenininhas. rs rs rs Fiquei preocupado com seu "problema", não deixe de lado esse tipo de coisa, apesar de não saber a gravidade, mas preocupe-se sempre.

    Cuidado, não deixe a sua pequena criar diversas manhas que só você conseguirá sanar, depois levará uma bronca dos pais. rs rs rs

    Beijão

    ResponderExcluir