Dexter

Dexter.

Nunca pensei em criar post sobre seriado, nem mesmo para o meu favorito que é House. Mas acho que esse merece pelo simples fato de nunca ter me despertado vontade de acompanhá-lo. Sim, quando via as chamadas na tevê, apesar de ser uma série sobre um serial killer que é algo que gosto, não senti nenhum interesse em assistir nem mesmo um capítulo.

Comecei a ouvir diversos comentários excelentes sobre a série, vi muitas pessoas de bom gosto no twitter comentarem muito bem e mesmo assim não tive vontade de assistir. Mas em uma bela noite, correndo os canais, me deparei com o segundo episódio da primeira temporada e parei para ver. Não havia nada de interessante e tiraria minha dúvida se gostaria ou não. De início, não achei nada demais, senti até mesmo um personagem que não me agradava, não por culpa do ator, é claro.

Prossegui e quando ele demonstra seu outro lado fico curioso, decidi assistir a primeira temporada inteira porque me despertou um certo interesse pela forma de pensar. Gostei muito da interpretação do ator, Michael C. Hall é excelente para o papel de Dexter. A cada novo episódio ficava mais vislumbrado com a mente deste assassino, algo completamente diferente de todas as histórias sobre serial killers.

Depois da primeira temporada, comecei a devorar as demais, ontem terminei a quinta e já estou ansioso para assistir a sexta. Diria que me viciei, gostei muito deste seriado e digo que vale muito a pena assistir. Achei tão interessante que comprei os cinco livros disponíveis e estou na metade do primeiro, algo excepcional porque normalmente levo muito tempo para ler um livro. Depois de House, Dexter tornou-se minha série favorita, seguida de The Big Bang Theory, que quem sabe, um dia, resolva fazer um post sobre.

Nenhum comentário:

Postar um comentário