Na sua ausência.

Mil anos...

Hoje percebo que minha felicidade nunca dependeu de você, apenas de mim mesmo. Talvez por isso tenha sofrido tanto, talvez essa seja a razão do meu amor sobreviver por tanto tempo. Hoje compreendo o que é ficar cego por amor, sei o que é se doar completamente por alguém que amamos. Se há mais de dez anos eu fosse como hoje, não teria sofrido tanto mas talvez não teria descoberto o amor.

Amar é bom, quando somos correspondidos deve ser melhor, quem sabe um dia eu descubra como isso funciona. Não quer dizer que nunca fui amado, talvez tenha sido verdade em certos pontos da vida mas da mesma forma, não adianta ser amado e não corresponder.

Na realidade, as duas vezes que amei, não sei se fui realmente correspondido como parecia. Talvez fosse amor mas não fosse tão forte quanto o que sentia, talvez as coisas não tenham ficado transparentes o suficiente para eu perceber o quanto fui amado. Quem sabe? Como diria meu maior ídolo: "Todo mundo mente", em quem podemos realmente acreditar quando falamos de amor? Claro, vamos tirar o amor incondicional de nossos pais, algo que talvez nunca compreenderei.

Na segunda vez em que amei, pensei ter encontrado o verdadeiro amor, aquele que duraria "para todo o sempre", mas não foi bem assim. Durou muito menos tempo do que imaginei mas foi algo realmente especial mas o primeiro é incomparável. Não diferencio meus dois amores mas quando faço minhas análises, não compreendo diversos pontos. O amor não tem lógica, simplesmente acontece, o tipo de coisa que não gosto.

Mas não posso dizer que nunca fui feliz com alguém, tive meus altos e baixos como qualquer pessoa que tem um relacionamento sério. Mas, diferente do que muitos pensam, estou muito feliz sozinho e "solitário", afinal de contas, nossa felicidade deve depender apenas de nós mesmos.

2 comentários:

  1. Só quem está plenamente cheio pode amar, as pessoas condicionam a felicidade por outras, o amor de verdade não termina só esfria ms, basta uma centelha para reacender a fogueira. Amar é algo sublime e realmente sem explicação não tem nada a ver com beleza ou inteligência e sim com algo fora da nossa compreensão, você simplesmente ama, alguns poetas tentam traduzir, mas tudo parece me vão amor não diz se sente.

    ResponderExcluir
  2. Verdade. Não sou a pessoa mais indicada para falar de amor mas desde sei lá quando, eu tento.

    Na realidade, tento agradar a mulherada que frequenta o blog e sei que muitas gostam desses pequenos "contos". rs rs rs

    ResponderExcluir