Sou programador, não santo milagreiro.

Milagres.

Por que pessoas perguntam o tempo todo coisas que você não deve necessariamente saber? Celular, site, compras online, etc... Quando alguém vem perguntar sobre programação, vejo total sentido porque é isso que faço. Agora, só porque trabalho com computadores, não quer dizer que sei sobre tudo relacionado a computadores.

Não é porque somos programadores que devemos saber como funcionam todos os programas que existem para Windows, OSX, Linux e outros sistemas operacionais existentes no mercado. Também não quer dizer que muitos não saibam mexer com tudo quanto é software, mas é necessário compreender que muitos não gostam de ficar de "favorzinho" por aí.

Android, iOS, Windows Phone, sistema da Nokia, Motorola, por que acha que eu sei algo sobre isso? De onde tiram a ideia que sabemos mexer nessas coisas? Nessas horas sempre me pergunto: As pessoas sabem o que é programação? Desenvolvo sistemas, programas para computador, mas isso não quer dizer que sei como funcionam todos os milhares que existem no mundo.

Só porque nos viramos para fazer as coisas não quer dizer que desejamos nos virar para resolver um problema SEU. Por que não pode se virar da mesma forma que fazemos? Claro, temos um pouco mais de facilidade para isso, mas não quer dizer que seja impossível qualquer mortal fazê-lo.

Ninguém sai perguntando como se beija, como se trepa ou algo do gênero, pelo menos no mundo masculino, e nem por isso as pessoas deixam de aprender, certo? Quer dizer, para coisas que "realmente importam" as pessoas se viram. Eu fico puto quando ouço perguntas que uma simples pesquisada no Google resolveria. Fico puto quando colocam na mente que sei coisas que não fazem parte do meu cotidiano ou da minha profissão. Pior ainda é quando a situação exige uma escolha sua, mas por nunca ter feito, acham que você fará o milagre de escolher corretamente por elas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário