Diz que me ama?

Mais que palavras...

- Você acha que se disser que te amo, algo mudará em nossas vidas?
- Não sei, afinal de contas, nunca me disse isso. E nossa briga, nesse momento, é exatamente sobre isso.
- Tá, mas que diferença fará? As coisas não estão bem entre nós?
- Sim, estão, mas sempre sinto que falta algo, amor.
- Vamos pensar da seguinte maneira, você vive dizendo que me ama, correto?
- Sim, sou a única nessa relação.
- Mas e suas ações? Por um acaso acha que elas demonstram isso?
- Como assim?
- Amor, seus gestos, seu modo de me tratar, o modo como lida com nossa falta de tempo, demonstram o quanto me ama?
- Nunca parei pra pensar nisso.
- Então, talvez seja hora de rever seus conceitos. Acho que gestos valem muito mais que palavras apesar de parecer clichê. Nunca parou para analisar como eu te trato e como você me trata? Nunca percebeu que seu grande "amor" é apenas de palavras?

Ela sai da sala e corre para o quarto, deita em sua cama e desaba em lágrimas. Continuo na sala, fico imaginando se peguei pesado demais, mas acho que um pouco de realidade é bom para as pessoas com pouca consciências do que fazem.

Decido ir para o quarto vê-la, ela está em silêncio afundada em um travesseiro enorme que adora, ela não passa uma noite sem ele. Em certos momentos da vida, ela prefere abraçar esse travesseiro ao invés de mim. Olho para ela, chamo uma vez, duas... Nenhuma resposta, óbvio. Sento ao seu lado e tento virá-la em vão. Começo a explicar a situação, que a vida não é feita apenas de palavras, que emoções não são apenas isso.

Ela para de chorar por alguns instante, levanta a cabeça, arruma o cabelo e me abraça. Fico sem compreender se ela compreendeu, se realmente entendeu o que quis dizer com tudo isso. Olho em seus olhos cheios de lágrimas e abro um sorriso. Conto a ela o que sinto e o que demonstro com todos os gestos que desde o início estão presentes em nossas vidas. Mostro o quanto me importo com ações, relembro cada momento importante de nossas vidas e ela esboça um pequeno sorriso.

O mundo não desabou naquela noite, talvez porque como sempre eu leve as coisas de maneira mais calma. Acho que a vida ainda ensinará muita coisa a ela, mas não sei se suportarei viver tanto tempo assim. Talvez um dia meu coração falhe e isso destrua todo o mundo que construímos, talvez um suspiro a faça duvidar do que sinto por ela, talvez a mudança brusca da direção do vento faça-a mudar de ideia em relação aos seus sentimentos.

Tudo é uma incógnita em um relacionamento, uns mais, outros menos, mas cada um compreende as coisas como podem. Cada casal sabe ou deveria saber lidar com esse tipo de situação. Alguns homens simplesmente não sabem dizer "eu te amo", mas isso não quer dizer que não sentimos tal sentimento. Pode ser maior que o dela, talvez menor, mas o que importa é o quanto prezamos para tê-la ao nosso lado. Se isso não vale mais que simplesmente dizer as palavras mágicas, não sei mais o que vale pra vida.

2 comentários:

  1. Ah a palavra "eu te amo", estopim de todas as discussões que tive. Não tenho costume de falar isso, não sei se é frieza. De vez em quando eu até falo, mas é tão espontâneo que eu nem percebo quando sai, mas agora ficar falando todo santo dia... Não me agrada.

    O mais engraçado é ver que o "amor" que tanto falam, só é amor por causa dessas palavras. Acho que é por acreditar nisso que tem muita pessoa se apegando e tendo a ilusão de amor eterno.

    E não são apenas os homens, as mulheres (ou uma parte delas) não sabem dizer essa palavra que todo mundo faz questão de ouvir para ter certeza de um suposto "amor".

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Isso devia ser banido do repertório, só funciona quando não é incorporado a rotina.

    Infelizmente, algumas pessoas perderam o verdadeiro significado dessa frase.

    Beijão

    ResponderExcluir