Mr. Texas Pizza.

Pizzaria do caralho!

Há pouco mais de um mês tive o imenso prazer de conhecer essa pizzaria, graças a um panfleto que deixaram na minha cunhada. Vamos experimentar, deve ser boa, tem massa pan, uhulll... Minha cunhada ligou insistentemente, mas sem resultado. Sugeri que fôssemos buscar a pizza e aproveitar para conhecer o local, vai que utilizam restos humanos para rechear as bordas.

Chegamos no local, lugarzinho bem bonitinho, pinta de pico de playboy, ambiente bem americanizado, gostei do lugar, não que eu seja um playboy. Fomos para o caixa fazer o pedido e fiquei apaixonado pela atendente, como meu irmão disse: Lembra a Demi Moore. Simpática pra caralho, até estranhei, pensei: Por trás de toda essa beleza e simpatia, tem que haver algo ruim. Fomos muito bem atendidos e até que não demoraram pra soltar nossa pizza. Bacana, comemos e gostamos muito da pizza.

Segundo round, resolvemos pedir por telefone, mesmo a pizzaria sendo bem próxima, nada como o conforto de esperar no sofá da cunhada assistindo alguma porcaria na tv. Levou muito menos tempo que o esperado, mas aí começou o pesadelo. Minha cunhada pediu a máquina de cartão, e mesmo que não quisesse acreditar, estava do lado dela e ouvi ela pedindo. O cara apareceu com algumas moedas de troco. Fiquei um tanto quanto com cara de cu, mas falei: Tudo bem, essas coisas acontecem. O cara deixou a pizza e disse que voltaria para trazer a máquina para cobrar. Nessa hora pensei: Caralho, quando for dar a primeira garfada, esse motherfucker voltará para atrapalhar. Dito e feito, quando começamos a comer, no meio da primeira fatia, lá estava o entregador.

Disse pra ele passar um valor "x", que não lembrarei agora quanto foi, ele fez uma cara de interrogação e comentou: Eu fiz as contas e deu "y" para cada um. Fiquei mais puto do que estava, e realmente era possível, e perguntei: Dividiu por quantos? Ele respondeu quatro e emendei que éramos cinco, o cara ficou sem jeito e pediu desculpas. Juro que fiquei com vontade de perguntar: Desculpa, por quê, caralho? Por você atrapalhar o jantar, porra? Mas fiquei em silêncio, ele passou minha parte e voltei para comer, puto da vida.

Passou, tudo ficou bem, fiquei feliz com o jantar e pensei: Nunca mais pedirei pizza nesse lugar. Claro, as promessas nunca podem ser cumpridas e tinha que inventar novamente de pedir. Dessa vez, liguei lá e fiz o pedido, quando pedi duas cocas dois litros, a mocinha linda e simpática comentou: Uma coca... Eu gritei, DUAS! Ela ficou muda. Mas, como consigo acreditar que as pessoas conseguem acertar pelo menos um pedido, acreditei que ela tivesse entendido quando disse duas pela segunda vez. Pedi a máquina de cartão e frisei: Por favor, vê se não esquece de mandar dessa vez, ela comentou que havia marcado, que dessa vez não esqueceriam.

A pizza foi feita por duendes e como eles não podem ser vistos por nenhum humano, ela levou uma hora pra ser feita e mais dez minutos para ser entregue, isso porque a pizzaria fica a 30 segundos de moto. Bom, nem fiquei pensando no tempo para não me estressar, afinal de contas, esperar que qualquer tipo de comida não demore em pleno sábado, é ser muito filho da puta.

Assim que o entregador chegou, ele sacou uma coca-cola, fiquei olhando e tentando imaginar onde ele enfiou a segunda, juro que não pensei no cu. Questionei sobre a segunda coca, ele retrucou que no pedido havia apenas uma, peguei o pedido para somar e notei que os preços aumentaram, por isso minha conta havia batido com o valor passado imaginando duas cocas. Já fiquei puto e soltei um "vai tomar no cu", não foi para o entregador, creio que ele tenha entendido. Resmunguei que havia pedido duas cocas mas que a atendente idiota não compreendeu. Pelo menos lembraram da máquina de cartão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário