Quem sou eu?

Quem sou eu?

O que leva uma pessoa a pensar que já te conhece porque assistiu um ou dois vídeos seus? Não tem nem noção se estou interpretado um personagem, se sou daquela maneira no cotidiano e me julga como se fosse um ser metido a besta. De onde vem tanta convicção?

Um dos males de se expor, de colocar algum conteúdo onde suas ideias são expostas para um mundo onde ninguém te conhece é que você pode ficar com fama disso ou daquilo. Pela segunda vez sou acusado de me achar, muitas vezes me pergunto: "Me achar o quê?" Afinal de contas, existe mais de uma forma de interpretar a frase: "Fulano se acha"? Já descobri que diversas coisas aqui são diferentes no Recife, por exemplo.

Mas se a pessoa utilizou-se dessa frase naquele intuito de eu me acha o fodão, o bonzão, o sabe tudo; como ele conseguiu chegar a essa conclusão vendo um vídeo meu? Teve um outro que concluiu que eu era o dono do mundo e que eu era deus. Outro que dizia que eu achava que sabia tudo da vida. E um outro que nem lembro que merda falou.

Será que é necessário explicar em todos os vídeos que não sou o dono de todo conhecimento do universo? Que não sei tudo e que também aprendo muita coisa para poder fazer um vídeo? A parte mais interessante é que comento apenas de pequenos detalhes da vida, um papel de bala que um cidadão jogou no chão; uma calcinha pendurada em um box ou qualquer assunto que muitas vezes passa despercebido no cotidiano.

Ah, a culpa é como você conduz o "Ortografa". Sim, pensei exatamente nisso, mas a questão ali é fazer graça de uma forma séria. Tento prestar um serviço para a educação do Brasil sendo irônico e sarcástico mas muitos não compreendem. Bom, não é a toa que foi lançado um estudo que diz que pessoas que não compreendem ironia/sarcasmo podem ter algum déficit. Faz parte da vida.

Espero que a maioria dos que assistem compreendam que não sou um simples filho da puta, sou um grande. E que só quero brincar, fazer as pessoas rirem, apesar desse não ser o propósito, mas muitos acham graça do meu jeito. Não quero ofender as pessoas, já passei dessa fase, não sou mais estressado como antes. Mas é isso aí, não foi um desabafo, apenas um motivo para tentar escrever, até porque não sei fazê-lo até hoje e gosto de exercitar as coisas que aprendo estudando nossa língua tão amada.

4 comentários:

  1. Tem gente que tem por hobby criticar as pessoas.
    Sempre vai ter alguém assim em qualquer lugar.
    A maioria dos brasileiros estão acostumados com o humor do tipo " pastelão " aquele a lá zorra total, que só fala bobeira e coisas idiotas (sem ofender quem gosta) e quando aparece alguém com humor sarcástico não compreende a piada, pois este tipo de humor obriga a pessoa a pensar no que foi falado. E convenhamos, pensar não é o forte de muita gente.
    Eu particularmente adoro o quadro ortografa e se um dia cair nesta brincadeira, não vou apelar e sim levar como uma forma de aprendizado.

    ResponderExcluir
  2. Olha, gostaria que mais pessoas pensassem como você. Você está certa, é bem por aí mesmo, pra que pensar se posso rir de qualquer bobeira mais fácil de entender? rs rs rs

    Muitíssimo obrigado, adoro seus comentários. =D

    ResponderExcluir
  3. Aquele momento que eu paro para lembrar dos meus comentários e noto que não lembro nem o último que acabei de fazer.rsrs

    ResponderExcluir