Ato II - No cinema.

Cinema.

20h13. Vamos a um cinema de um shopping qualquer, me ofereci para te pegar em sua casa, mas você achou melhor nos encontramos lá. Fiquei pensando nas mil possibilidades caso rolasse algo entre nós, como faríamos com dois carros? Coisas de homens, talvez, pensamento idiota, me arrumei e parti para o shopping.

21h07. Subi de escada para te encontrar próximo a livraria que combinamos que fica do lado da bilheteria, olhei para um lado, olhei para o outro e não encontrei você. Fiquei esperando durante 15 minutos e nada. Resolvi te ligar mas você não atendeu o celular, fiquei desconfiado que levaria um cano, mas não me desesperei, ainda. Resolvi entrar na livraria para passar o tempo, 30 minutos depois você me mandou uma mensagem explicando que tinha se perdido mas que chegaria logo. Sempre fico pensando no que significa "logo".

22h04. Finalmente você chegou, me viu dentro da livraria e decidiu brincar de "adivinha quem é?", brinquei com você e pela primeira vez você deu risada. Ah, mas que risada gostosa, acho que você devia rir mais. Perguntei se queria comer algo, você disse que não, que gostaria de comprar os ingressos antes que não tivesse mais nada para assistirmos. Você escolheu o filme, um romance que prometeu ser interessante, te deixei na livraria e fui para fila comprar os ingressos.

22h36. Perguntei se queria pipoca, você disse que sim e pegou a carteira, disse que não seria necessário. Peguei um pacote grande, um refrigerante e diversos guardanapos. Entramos na sala, sentamos e enquanto passavam as propagandas, conversamos um pouco sobre o seu dia, que aparentemente, foi bem estressante. Mesmo assim você parecia bem animada, bem diferente daquela noite no restaurante onde nos conhecemos. Você me explicou que naquele dia teve problemas no trabalho, com o carro e que ainda tinha esquecido todos seus documentos em casa. Rimos da situação e o filme começou.

23h14. Você me perguntou quem era a menina que estava na cama com o cara, te expliquei que era a ex dele e que estava traindo sua atual namorada porque ainda amava a ex. Você apenas respondeu com um "ah" e continuou vendo o filme. Alguns longos minutos depois, você me perguntou porque fui até sua mesa mesmo tendo notado que sua cara não estava para muitos amigos. Me virei e perguntei se queria mesmo saber. Você abriu um sorriso e respondeu que sim. Aproximei meu rosto do seu, abri um enorme sorriso e perguntei se tinha realmente certeza, você respondeu que sim. Apenas disse que era porque eu queria muito isso e beijei levemente seus lábios. Abri os olhos e você estava corada mas sorrindo. Te beijei novamente, mas dessa vez um pouco mais voraz, você não se fez de rogada e correspondeu ao beijo, colocou sua mão esquerda em meu ombro e me trouxe para mais perto de você.

01h59. Te acompanhei  até sua casa, desci do carro enquanto você colocava o seu na garagem. Parados no portão, demos mais um beijo, dessa vez cheio de desejo. Olhamos dentro dos olhos um do outro, mas não dissemos nenhuma palavra. Alguns segundos depois você rompeu o silêncio me convidando para um café. Respondi que estava tarde e que devíamos ir com calma...

2 comentários:

  1. Este ato ficou melhor que p primeiro e acredito que o póximo vai ficar ainda melhor.
    Esta categoria me fascina tanto que faz com que eu me imagine como a personagem as vezes (na verdade sempre hehe)
    Sou fã do seu modo de escrever e do seu blog que descobri por um acaso.
    Gostei.
    P.s: Tinha digitado um comentáro super legal aqui, meu not pifou. Senti um ódio por não lembrar 50% das coisas legais que tinha feito da primeira vez (agora imagino como vocÊ fica ao gravar um vídeo e no final ver que não gravou)
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu falei que era o II e você não quis acreditar em mim ontem. =P

    Ah, eu não sou um bom escritor, apenas escrevo histórias da vida de milhares de pessoas. rs

    É realmente muito triste escrever ou fazer qualquer coisa que seja e perdermos. Realmente, nunca fica igual e nunca lembramos da metade. rs

    Beijão

    ResponderExcluir