Ajude um pobre coitado e ele continuará pobre e coitado.

A dama e o vagabundo.

Muitas pessoas precisam de ajuda, seja financeira, seja uma mão, seja um pequeno favor... Sim, um dia todos precisaram ou precisarão pedir ajuda para algum amigo, parente, irmã(o), pais, mas a grande questão é saber quando se deve ou não ajudar alguém.

Para mães não existe essa última parte, se o filho matar, roubar, estuprar, ela sempre protegerá, existem algumas mães que são sensatas mas não são muitas. Um dia, normalmente no início da vida financeira, seu filho passará por alguma dificuldade. É mais que normal uma mãe ajudar seu filho, afinal de contas, é seu filho. Todas querem vê-lo bem, não querem ver passar perrengue ou apertos que são muitas vezes um infortúnios da vida.

Da mesma forma que existem diversos tipos de mães, existem diversos tipos de filhos. Não vamos esfarelar tanto e vamos dividir em apenas duas categorias: o que se esforçam e os que não. Vamos simplificar apenas para contextualizar a ideia que quero passar.

Os esforçados normalmente estão bem na vida ou pelo menos conseguem bancar suas contas, não precisam de ajuda financeira nem nada, e nem é sobre eles que desejo tanto falar. Mas esses, se um dia passarem uma dificuldade financeira onde seja possível a ajuda paterna ou materna resolver seu caso, não vejo problemas em os pais auxiliarem. Isso se o garoto não se meteu em alguma merda sabendo que chegaria nessa situação, em alguns casos acho que é necessário deixá-lo se virar para aprender como administrar sua vida financeira sem depender de terceiros.

Os que não se esforçam, normalmente aqueles que são mais conhecidos como vagabundos, não necessariamente estão desempregados.Muitos desses tem um emprego onde deveriam ser capazes de se sustentarem, mas passam por algumas dificuldades por não saberem direcionar corretamente seus gastos. Outros fatores como a "folga" ou vagabundagem também contribuem para o mal desempenho financeiro. Citemos um pequeno exemplo: Você tem uma pequena empresa onde trabalha sozinho, depende apenas de você a divulgação de seus serviços mas mesmo assim você decidi que levantar antes das 9h30 não é algo sensato. Isso é um típico caso de gente folgada, gente que não consegue ter um compromisso consigo mesmo. Gente que sabe que é necessário divulgar mais seu trabalho e mesmo assim não o faz por questões de "estou cansado demais".

Na minha concepção de vida, quem dorme até às 9h30, 10h, em algumas vezes 12h, não precisa de grana, não precisa trabalhar porque suas contas estão totalmente quitadas e você não precisa mais fazer dinheiro, correto? Agora, se você reclama que não tem dinheiro, como pode ter coragem de levantar nesses horários?

Claro que quando questionado sempre haverá uma desculpa, pior são aqueles que se comparam a outros como se a vida do próximo fosse a dele. Não é porque seu amigo ou sua prima faz o mesmo que você, que você pode fazê-lo. Não adianta ficar se comparando aos outros como desculpa para fazer algo quando você não sabe se a pessoa é capaz ou não de pagar suas próprias contas. Talvez seja a hora de começar enxergar a vida como ela é. Talvez seja hora de assumir quem você é e não tentar se sair "bem" sempre dando alguma desculpa para "sanar" o seu problema. Quem sabe assim você consiga deixar de usufruir do dinheiro da própria mãe e comece até mesmo a ajudá-la a manter os gastos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário