Minha pequena florzinha - 15 A decisão.

10 comentários:

A. Borges em 6 de julho de 2011 15:20

Te entendo Yama, isso que demostrastes, foi amor. O amor que se sofre, em prol da felicidade de quem se ama. Admirei-te.

Falar sobre o passado faz bem. Quisera eu ter essa coragem.

Yama em 6 de julho de 2011 15:23

Eu tinha que terminar essa história senão algumas pessoas me matariam. rs rs rs

Laize Kasmirski em 26 de julho de 2011 21:39

Puxa vida, até que enfim finalizamos essa história rsrs.
Triste o fim? Será?
Nesses últimos capítulos nem eu não estava mais suportando a igreja dela!! Hahahaha.
Bom, esteja aberto para novos amores e emoções, um dia quem sabe encontrará uma "atoa" também rsrs (do ateu, entendeu o trocadilho hum hum??) =P

Yama em 26 de julho de 2011 22:09

Olha, eu juro que não finalizaria essa história, depois do penúltimo episódio tinha mesmo desistido de escrever.
Mas aí, nessa bela noite em que decidi escrever, voltei só porque lembrei de você, da sua empolgação e cobrança, aí achei sacanagem não terminá-la. rs rs rs
Então, eu não chamaria de um triste fim mesmo, acredito que tenha sido melhor, para ambos. rs rs rs Hoje, ela está casada, com uma menininha de 1 aninho e feliz. rs rs rs
A igreja era um fato meio complexo no meio dessa relação, muito complexo.
É, pensei em me "abrir" novamente, mas acho que é melhor permanecer na condição que me encontro. rs rs rs Quem sabe um dia...
Beijão

@biaevinni em 28 de julho de 2011 12:02

Yama,opiniões são perigosas..mas lá vai.. Acredito que RELIGIÃO,como o nome diz,é p/re-ligar, a um ponto de crença que ,necessariamente,ñ precisa ser a de ambos.Mas esses casos são mais comuns do que vc imagina...Eu,particularmente, tbém ñ aceitaria ser obrigada a compartilhar p/agradar somente.É uma discussão longa,ñ caberia aqui.Mas concluo que vc agiu de forma correta,afinal o direito de "escolha" é uma dádiva,não podemos castrá-lo. #Bia

Yama em 28 de julho de 2011 12:05

Fico muito feliz em ver suas opinião aqui! Realmente, por mais que amemos alguém, acredito que certas coisas não se mudam em nossas vidas. Principalmente coisas que dizem respeito a nossa forma de pensar, crenças e etc...
Obrigado pela opinião querida!

Kamui em 17 de outubro de 2011 16:10

Yama, acompanho seu trabalho a algum tempo gosto principalmente da sua sinceridade, está obra que escreveu demonstra muito, de seu caráter e personalidade, o que desejo e sucesso em sua carreira, sua jornada, e que realizações venham a cada dia acontecer mais.
Sobre o relacionamento partido pelo o termo fé, sei que é bem atípico vive isso em minha vida deve ser sorte dos geminianos, enfim continue seu trabalho no blog/vlog, com todo o afinco que tem demonstrado.

Yama em 17 de outubro de 2011 18:13

Muito obrigado pelo comentário positivo, isso me incentiva realmente a prosseguir.
Abraços

Fah Perazzo em 21 de fevereiro de 2014 18:12
Este comentário foi removido pelo autor.
Fah Perazzo em 21 de fevereiro de 2014 18:16

Linda sua historia de amor.vivi cada momento e choramos muito.amamos vc.


by;Mae e pai da florzinha.

Postar um comentário