O que esperam?

Que porra de ajuda é essa?Eu tento imaginar o que quiseram dizer com a parte em que eu faço menos do que tenho que fazer. Também gostaria de entender a parte onde "nós" temos que fazer essa porra andar e teremos que "nos" ajudar para isso acontecer.
Tipo assim, vamos imaginar a seguinte situação, pegamos um moleque para testar uma mudança no sistema de cabo a rabo, ele dedicou seu tempo ali, todos esperávamos que não fosse em vão. O cliente insistiu em dizer que não possuia todas as alterações que ele desejava, vamos entender que o que se deseja nem sempre é o que foi colocado na porra do papel, então vamos entregar primeiro o que combinamos, depois veremos as possíveis mudanças. Depois dos testes do moleque que dedicou seu tempo, acredito que ele saiba o que está e o que não está feito das mudanças que foram combinadas a serem feitas. No entanto, ao invés de ajudarem o pequeno praticamente minúsculo grupo de desenvolvimento que a empresa possui hoje, pedem uma revisão minha para responder se o sistema está de acordo com o que fora acordado ou não. Questiono para saber se os testes que foram feito não servem para isso e leio que aguardavam um aval meu. Legal, não tive tempo nem mesmo para ver como funcionam as modificações mas mesmo assim arrumo um jeito de verificar se tudo que foi solicitado está no sistema. Concluímos os testes e averiguamos a mesma coisa que o moleque inicial averiguou, ou seja, ele simplesmente jogou seu tempo fora e o cliente ainda insiste que o sistema não foi entregue da maneira como pediu. Resultado, 2 moleques "perderam" tempo tentando averiguar algo que nunca será averiguado nem mesmo se a merda de deus descer a porra do planeta e comprovar que está do jeito que o filho da puta do cliente pediu.
Outra parte incrível, tudo, mas praticamente tudo que poderia ser respondido por qualquer outra pessoa, chega até minha pessoa em formato de e-mail para que eu responda o que qualquer um pode responder. Os caras brincam que sou "Chuck Norris" mas não me considero como tal, sou bom no que faço mas não sou o melhor, então por que raios tudo é perguntado para o idiota aqui? Legal, só confiam em minhas respostas? Não dão valor para os outros? Sei que muitos enrolam, que passam tempos absurdos para certas coisas, mas são as ferramentas que temos, são as pessoas que restaram nesse meio para concluir as tarefas. Por que raios sempre tenho que perder alguns minutos, tenho que ficar puto e responder uma porra que pode ser respondida por outra pessoa? Onde está a parte da ajuda mútua?
Fato interessante, por que uma simples "rolada" na porra da barra de rolagem não foi feita para evitar estresse e a geração de 3 e-mails inúteis? Legal ouvir "esqueci", "não sabia", "não lembrei", "não verifiquei"... No final sempre quem tem que lembrar sou eu? Por que? Meu cérebro comporta mais informação que o dos outros? Não, não comporta porra nenhuma, diga-se por passagem ando esquecendo diversas coisas, ando travando igual um "Pentium 100", estou pior que um fusca velho sem motor. Novamente, onde está a ajuda divina? Será que é por falta da crença em deus pais maldito que me fodo assim? Sim, acredito que muitos responderam sim. Mas sou totalmente incrédulo, acredito em tudo que posso ver, não acredito que existam "forças" que me fodam a vida porque sou um filho desgarrado.
A parte que mais me deixa feliz é a simples falta de leitura, o simples desejo de entender a porra de um e-mail antes de dispará-lo a seiscentas e sessenta e seis pessoas para que alguém responda. Por que isso? Tem medo de responder merda? Até hoje? Não acredito que seja isso, sinceramente acredito em qualquer coisa menos nisso. Acredito sim que seja falta de vontade de ler, porque ando recebendo cada e-mail que as vezes até penso que não devo respondê-lo, muitas vezes acho que é brincadeira, que é apenas para me manter informado e no final descubro que aguardam uma resposta. Agora entendo completamente porque meu antecessor não respondia determinados e-mails, não que ele tenha toca o foda-se para os e-mails, é porque realmente não existia necessidade de resposta para muitos deles provavelmente, tal qual passo hoje em dia.
Também estamos com problemas sérios de falarmos, falarmos, falarmos e não fazermos porra nenhuma. Acho engraçado, todos nós apontamos tudo, mas o que fazemos de fato para mudarmos? Nada. Porra nenhuma. Estamos esperando a mão santa novamente. Agora, descobri uma coisa bacana, não sirvo para trabalhar onde estou, porque não suporto a ideia de ficar parando, praticamente sempre, para resolver algo que outra pessoa deveria resolver, ou pelo menos deveria ter uma ideia do que fazer. Na realidade, nunca gostei disso, parar no meio de um desenvolvimento de algo novo é horrível, com toda certeza do mundo sabemos que dependendo do que se está fazendo, você não conseguirá voltar rapidamente para o raciocínio que estava desenvolvendo, mas as pessoas insistem e esperam que mude o que? Merda? É, merda, esperam que ela mude de cor, deve ser isso.
Agora, esperar que os bolos saiam do forno, sendo que uma equipe de 5 foi reduzida para 1,5 e esperam que tenhamos o mesmo desempenho, é piada. Está certo que até um determinado ponto não talvez não tenhamos mais pessoas por minha causa, mas também sabemos que não é só por isso. Queria pegar mais 3, no mínimo, é possível? Não. Um dia provavelmente conseguiremos aumentar novamente a equipe, mas neste momento estamos fazendo milagre, mas mesmo assim faço menos do que poderia, pelo menos, é que repassam para minha pessoa. Nessas horas penso que deveria ter virado veterinário ou médico, não teria como enrolar como faço todos os dias jogando paciência ou contando piadas no meio do expediente.
Outra coisa engraçada, porque minhas broncas ao meu subordinado incomodam e risadas altas, telefone, gente falando baboseira, contando piada, zuando outras pessoas não incomoda? Claro, de fato, não estou correto na maneira como dou bronca nas pessoas, de acordo com o ponto de vista da boa ética profissional, mas sinceramente, não tenho tempo a perder e por isso não me arrasto para a sala que eu tinha para fazer isso. Antes eu tinha uma sala, era mais fácil, não quer me ouvir? Devolva minha porra de sala que fica mais vazia que cemitério. Tento ao máximo não reclamar da porra do barulho, porque nunca vi tanta algazarra que nem vejo do lado de fora, o povo de dentro comentava, mas eu sempre dizia que eles estavam exagerando, agora vejo isso todos os dias. Mas... Quantas vezes reclamei de barulho e baderna? Nunca. Mas tudo bem, estou me esforçando para cumprir a vontade das pessoas, quem sabe um dia consigo chegar lá. E vamos continuar assistindo "À espera de um milagre".

Nenhum comentário:

Postar um comentário