Onde está você que não aqui?

Joaninha.Desde o dia em que partiu me sinto perdido, sem rumo ou destino a alcançar. Não direi que não partiu meu coração, não direi que não sinto sua falta. Se dissesse essas coisas seria mentira.
Por mais que meu coração esteja partido, pode até não ser da maneira como você imagina, mas ele sente demais sua falta. Sua voz, seus trejeitos, seus cabelos, seu olhar, todo o conjunto faz um grande falta nesses dias solitários não tão solitários.
Nem mesmo conversas jogadas ao vento temos mais, o que houve com nossa amizade? O que houve com todo aquele carinho que sentíamos um pelo outro? Onde foi parar todo aquele lindo sentimento que me manteve vivo durante tantos anos?
Sei o quão ocupada possa estar e tão complexa possa ser a vida que levas agora, mas espero um dia podermos conversar novamente. E espero que esse dia não demore a chegar...

Ao som de Soul Asylum, runaway train.

Nenhum comentário:

Postar um comentário