Por alguns minutos

Você é feliz?Pensei, pensei, pensei... Assisti o primeiro e o segundo episódio da sétima temporada de House. Estava ansioso para ver como seria o desenrolar do envolvimento dos dois. Vendo as mudanças de House, me lembrei de quando conheci minha última namorada e o início de nosso namoro. Foi algo bem semelhante, pelo menos no início, com o passar do tempo estava ficando amargurado novamente, duro com as pessoas, menos com ela. A parte interessante é que voltei a ficar estressado, rude e tudo o mais que sou normalmente quando senti que nosso amor não duraria para sempre.

Desde então decidi que ficar sozinho seria a melhor solução, já que não queria me machucar novamente, coisa que até cheguei a comentar com minha ex quando começamos a namorar, fato que até a magoou, porque a fez se sentir um monstro que poderia destruir meu coração. A realidade de fato, é que não seria só a mágoa, o ressentimento, a tristeza que me fariam mal, mas se juntarmos tudo isso, nos tornamos pessoas amargas por um tempo, até passar o pior da tristeza em relação ao término. No meu caso, há um grande agravante, quando fico magoado e triste, fico mais impossível ainda de lidar. Meu estresse ultrapassa todas as barreiras da atmosfera e vai parar em Júpiter, meu rancor se multiplica por seiscentos e sessenta e seis, minha ira vem a tona e minhas grosserias ultrapassam qualquer limite.
Se pararmos para analisar, esse sou eu normalmente, bem mais tranquilo quando estou feliz, mas quando a felicidade acaba, o negócio fica muito ruim. Por essa razão achei melhor permanecer sozinho e assim estou há quase 3 anos. Desde então, fiquei apenas com uma garota, por quem me interessei de verdade e cheguei realmente a pensar que algo entre nós poderia dar certo, mas estava completamente errado. Na realidade, acho que me ceguei porque queria que aquilo desse certo, era uma garota mais cabeça, bem diferente do que estava acostumado a lidar. Mas a realidade de mundo para ela era bem diferente da minha e a forma como ela via não daria muito certo em relação a forma como eu vejo o mundo.
Em diversos momentos, me pego pensando em me relacionar com alguém, brinco com uma garota no escritório, me declarando à ela, mas fico somente na brincadeira mesmo e não é medo de me relacionar com alguém do trabalho, já que fiz isso duas vezes na vida. Sei que não funciona muito bem, mas é legal porque podia vê-las diariamente. Quando volto ao senso comum, penso em todas as variáveis de um relacionamento, coloco novamente os pés no chão e acredito que seja melhor não atrapalhar a vida de ninguém ou simplesmente como digo, não estragar a vida de ninguém. Isso porque sei que não sou um cara maravilhoso como muitas garotas pintaram ou sonharam, posso parecer um cara super simpático e super bacana, como amigo. Não sou o melhor namorado do mundo, também não sou o pior, mas não sou perfeito, sou como qualquer outro homem que você pode encontrar em qualquer esquina dessa cidade. Apenas tenho meus conceitos formados, apesar de ser aberto a opiniões, muitos pensam que não, mas consigo ouvir e tentar aceitar algumas delas. Coisa que é bem diferente de querer mudar certos conceitos que as pessoas formam com o passar dos anos e o ganho com suas experiência bem ou mal sucedidas.
Muitos dizem que meu problema com relacionamento, é a idade das pessoas com quem me relacionei. É fato, uma coisa que não suporto é ter que ensinar que certas coisas não se fazem e não se cobram em um relacionamento onde deve existir confiança, e isso é uma das coisas que mais me irritam na vida. Mas também é fato que não necessariamente todas as garotas um pouco mais novas tenham que ser assim, existem algumas que são evoluídas, pelo menos acho que sempre tive essa falsa esperança, mas ainda acredito um pouco nisso. A parte interessante é que é uma raridade encontrar alguém que esteja próxima de minha idade que não tenha um relacionamento. Se não for isso, tenho um lado pior para ver, como sou um fudido na vida, não creio que um relacionamento com alguém que esteja bem estabilizado funcione muito bem. Pode parecer puro interesse, pode parecer que estou me aproveitando da situação dessa pessoa ou pode começar a rolar estresse porque eu sou pobre e ela não, por isso também evito esse tipo de relacionamento. O cruel é quando encontramos a pessoa que julgamos ser a escolhida e cairmos nesse "obstáculo".
Mas ainda não sei o que seria pior, se a situação descrita acima ou encontrar um lindo par de olhos com um belo sorriso, uma conversa aconchegante e à primeira vista uma cabeça realmente pensante, e quando resolvemos averiguar mais coisas, descobrirmos que a pessoa é 12 anos mais nova que você. Pronto, caímos na questão de não me relacionar com garotas mais novas novamente, mas é algo que acontece, meio que sem querer, mas eu consigo lidar com isso e tirar da cabeça a ideia de querer conhecer mais e mais até o ponto de nos encontrarmos e nos envolvermos. Tenho uma linha tênue que não posso ultrapassar, mas sinto muita vontade de ultrapassá-la, principalmente nestes últimos dias. Mas não creio que chegarei muito longe.
Mas é engraçado, penso durante 5 minutos em relacionar, penso em tudo que passei na vida e logo desisto de tentar encontrar alguém que me ature. Não consegui fazer o teste no último namoro, mas acreditei um dia que poderia me relacionar tranquilamente com alguém que eu despertasse uma verdadeira paixão que se transformasse em amor, mas tenho minhas dúvidas, principalmente porque certas coisas estavam me incomodando nesse último namoro e acabei falando algumas delas. Acredito que seja normal, mas ao mesmo tempo meu consciente sente que deveria guardar certas coisas para mim e deixar quieto certas coisas. Até porque quem ama de verdade, releva todas as coisas fúteis que a incomodam, mas não sei, acho que até mesmo amando loucamente uma pessoa, existem certas coisas que não conseguiria deixar passar e meu estresse incontrolável também não deixaria nada passar.
Já tocamos nesse assunto umas duas vezes na terapia mas não nos aprofundamos. Minha psicóloga perguntou duas vezes porque não quero me relacionar com alguém e nas duas respondi que não queria estragar a vida de mais ninguém. Por um lado, achei bacana essa forma de pensar porque não estou sendo egoísta a ponto de pensar que só eu não fiz coisas erradas nos meus relacionamentos conturbados. Quem sabe um dia, com esse tratamento, mudando diversas coisas em meu cotidiano e sendo um pouco mais compreensivo, eu não consiga encontrar alguém e ser feliz também.

4 comentários:

  1. Eu achei incrível o modo como você expressa suas opiniões, mas esse post me interessou muito, porque de certa forma, sofro da mesma coisa,
    mas comigo já é ao contrário, não sou uma idosa, tenho 17, e sempre me relaciono com pessoas mais velhas, não sei se é egoísmo mas sempre me achei a frente do meu ''tempo'' nunca consigo ver graça em pessoas da minha idade, porém, sempre quando encontro alguém mais maduro, inteligente e que se interesse por mim, acabo fazendo algo que machuque essas pessoas, não são traições e nem coisas do tipo, e com isso sempre fico com aquele ressentimento de me envolver em um novo relacionamento, o famoso ''medo de machucar e mal tratar as pessoas que se ama'' é triste ter que ficar sozinha para proteger outra pessoa e me deixar de lado, deixar oque eu sinto para um segundo plano.
    Pelo que entendi, você sofre mas ou menos da mesma coisa que eu, e fico feliz de por acaso encontrar alguém que se identifica e passa pelas mesma coisas que eu passo.

    Adorei seu blog! Beijos e boa sorte.

    ResponderExcluir
  2. É mais ou menos assim, eu tenho os dois medos, tanto de machucar quanto me machucar, porque nesse último acabei me ferindo, mas saí do relacionamento antes que terminasse de forma quase trágica como foi meu primeiro relacionamento.
    É de fato horrível ficar sem ninguém por ter medo de errar novamente ou simplesmente magoar alguém, eu evito porque sei que não sou uma pessoa muito fácil de lidar, na realidade, sou complexo demais até para mim. Mas o tempo me ajudou a melhorar em muitas áreas, agora falta essa, o tal amor, acredito que em algum momento acabe me relacionando com alguém que me compreenda quase 100%, porque sempre será próximo, pois é impossível encontrar alguém que te compreenda 100%.
    Relacionamentos são muito complicados, envolve abrir mão de muitas coisas pela pessoa amada. Mas o principal de todo relacionamento, é descobrir se ama de verdade ou nada dará certo e você sempre se sentirá como se houvesse magoado o outro lado. Não existe algo mais satisfatório e necessário para todos os seres humanos do que saber que somos amados. Ninguém suporta traição, mas acredito que seja muito pior saber que você ama alguém e não é correspondido e mesmo assim continua com essa pessoa.
    Fico feliz que tenha se identificado com esse lado amargurado de minha pessoa, mas lhe digo, lute contra isso, lute contra o medo de ficar com alguém, principalmente porque ainda tem muito chão pela frente e apesar de me mostrar muito durão em diversos posts, também tenho um coração muito mole...

    Beijão

    ResponderExcluir
  3. haha! coração mole, sei!
    eu sei que nós temos que seguir em frente e errar e errar para poder aprender, são com vários tropeções que se para em pé, o complicado é recomeçar a caminhar, mas quando se inicia, oque faz parar é o tropeção, e o foda é que são muitos, eu acho que nós os seres humanos não temos ''estrutura'' vamos assim dizer pra aguentar tanto sofrimento, creio que o sofrimento da carne seja suportável, mas o da alma, ninguem suporte. Mas se é assim que as coisas são precisamos parar de reclamar e dar um jeitinho de ir lentamente caminhando e tentando evitar ao máximo os receosos tropeços!



    adorei conversar com você...
    tem reder sociais mais antigas como orkut e msn?rs (estou tentando ainda me adaptar as coisas ''novas'')

    ResponderExcluir
  4. Por incrível que pareça, quando tenho um bom relacionamento, ou seja, quando amo alguém, meu coração vira gelatina...
    Aprendemos muito com erros, mas existem alguns que realmente não podemos cometer porque magoamos outros que poderíamos não magoar. E também nos machucamos bastante, o que cria uma certa casca grossa para ajudar no próximo relacionamento. O grande porém, é que às vezes essa casca grossa só serve para atrapalhar no balanço final...
    Te adiciono no orkut, não sou muito de usar msn! rs rs rs

    ResponderExcluir