Alguém me dá um chute?

Sem propósito.
Comecei escrevendo para ninguém, passei a escrever pra mim, em seguida você e hoje não sei para quem escrevo. Às vezes sinto que perdi o propósito inicial, mas qual seria de fato? Aliás, um blog como este, que não é focado em uma única coisa, possui algum propósito?
Me canso de tentar escrever, pego minha guitarra e depois de um certo tempo, tentando tocar alguma música qualquer, percebo que não tenho mais vontade de fazer um acorde sequer. Qual foi o propósito inicial que me fez pegar na guitarra? Me desestressar? Talvez, mas sinto que estou mais estressado do que antes. Será que me desestressar era o propósito inicial?
Comecei a fazer vídeos, uma pequena extensão do blog, coisa para gente preguiçosa ou que não consegue assimilar algo apenas lendo. Comecei de uma forma, mudei, não foi simplesmente evolução na forma de filmar, novamente mudei as coisas no meio do jogo. Mudei o foco, criei um ambiente que nem mesmo eu conheço mais. E novamente o propósito inicial desapareceu como um pedaço de papel que queima até seu final.
Minha vida sempre foi cheia de coisas que começo e não termino. É algo realmente incrível e insuperável, nunca conheci tantas pessoas que fizessem isso. Até que diminuí um pouco o número de coisas que não concluo mas me preocupo que não tenho mais nada que me faça querer ir até o fim. Será que procuro demais por um propósito?
Aliás, estou há quase um mês tentando fazer um currículo, já montei a estrutura, só falta colocar as minhas informações ali, até agora não o fiz. Mas nesse caso, será que falta um propósito? Não, não creio nisso, afinal de contas, a coisa que mais quero é mudar de emprego, respirar novos ares e perseguir novos desafios. Talvez a vida esteja me pregando uma peça, talvez eu mesmo esteja fazendo-o. Tem horas que sinto como se estivesse me sabotando, para chegar mais no fundo, para ver que realmente a luz se fora. Não penso muito nisso mas sinto isso todos os dias.
Não me sinto como se estivesse me castigando, sinto como se mais nada tivesse sentido nessa vida. Paixão? Não, nem mesmo uma paixão me deixou tão derrubado na vida. Nem mesmo o término de um relacionamento, onde estava perdidamente apaixonado, me deixou com tanta vontade de simplesmente apertar um botão para desligar tudo. Me sinto preso, acorrentado em uma masmorra que criei em minha imaginação. Preso em meu próprio subconsciente, de onde tento fugir dia após dia mas sem a mínima vontade de realmente fugir. E novamente acho que preciso de um chute no melhor estilo "Inception".
Escrito ao som de "The day that never comes" do Metallica.

4 comentários:

  1. Identifiquei-me bastante com o teu texto. Dizem que a gente não deve procurar sentindo em tudo, caso contrário enlouquecemos, mas eu, particularmente, não consigo aceitar essa coisa de "deixar a vida me levar" sem razão ou propósito algum; e nem você, pelo que vejo. Sei lá, se eu descobrir o que estamos fazendo de errado eu volto aqui e te conto, rs.

    ResponderExcluir
  2. Não gosto dessa sensação das coisas acontecerem ao acaso, de não guiar minha própria vida. Sei que algumas coisas, não temos como controlar, mas sempre que podemos, estou lá. rs rs rs
    Se descobrir, volta sim e me conte, antes que eu pire de vez. rs rs rs

    ResponderExcluir
  3. Só um chute? não estas precisando de mais nada?
    acho que temos algo em comum
    sou otima em não concluir as coisas
    sei lá
    as vezes começo a fazer algo, "entro" em algo, mas não sei parece que a impolgação ou minha visão em relação a "x" ou "y" acabam do nada
    é sei sou sem sal kkkkkkkk
    como diz meu velho pai as variaveis mudam com os ventos, mudamos a direção procurando "sensações" "emoções" algo que nos complete...sendo assim; sou uma variavel constante q muda de direção, com qualquer "timido" vento... agora qual meu proposito? ai ferro ...

    tu anda se dando bem com as palavras gostei de ver coisinha!

    ResponderExcluir
  4. Variáveis, variáveis e variáveis. Quando penso em algo constante, de repente, o vento levou. E assim caminho, nessa longa estrada que não sei onde terminará.
    Acho que estou com alguns parafusos a menos ou preciso realmente ser acordado. rs rs rs
    Beijão

    ResponderExcluir