Sobre o livro interrompido, "O anjo de Gabriel".

O anjo de Gabriel.
Fiquei extremamente feliz pelos comentários feitos por uma amiga em relação ao "livro" que estava escrevendo e acabei abandonando. Sim, não ia mais comentar sobre isso mas achei que seria interessante, mentira, é porque fiquei muito feliz com os elogios dela.

Mas desisti mesmo deste projeto, tive diversas ideias mas o primeiro capítulo não ficou do meu agrado e como fiquei ansioso acabei lançando-o assim. Estou reformulando algumas ideias, estudando outras e pretendo um dia escrever novamente, mas esse título será deixado de lado e seus personagens talvez sejam reaproveitados.

Acho que o "enredo" que comecei a descrever mentalmente não comportava o que estava por vir, queria algo diferente para esse início e caí na besteira de misturar todas as ideias. Espero planejar melhor e farei diferente desta vez; primeiramente escreverei diversos capítulos para depois postá-los aqui para vocês.

Espero que aqueles que acompanhavam não tenham interpretado como um simples abandono, pelas trapalhadas que cometi, desanimei mesmo em prosseguir com essa que seria minha primeira "obra fictícia".

2 comentários:

  1. Ah, eu adorava tanto. Fez algumas das minhas noites mais felizes. Eu lia sua história e dormia com um sorriso no rosto (não que seus outros textos não me causem essa sensação. Mas causam de uma maneira diferente). Mas nunca te perguntei para não te pressionar, sei que isso irrita.

    Mas eu te entendo, também não levei o "Marcelo" para frente, mas foram outros motivos. Estava começando colocar a minha vida no meio de uma história totalmente inexistente, antes começado uma história de uma fração da minha vida. Seria um pouco menos atrapalhado... rs rs

    E eu faço de todos os elogios da sua amiga os meus.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Muita calma nessa hora! rs rs rs Então, estou "reparando" e escreverei outra história. Construí um mundo mas escrevi outro. Criei uma "trama" mas escrevi outra. Caí no mesmo problema que você, comecei a misturar coisas da vida pessoal em uma história que gostaria que fosse totalmente fictícia.

    Mas estou colocando as coisas no lugar, ajeitando outras e logo mais retomarei o projeto desse tão sonhado livro. Afinal de contas, o "primeiro" foi a experiência para ter ideia de como não escrever. rs rs rs Eu achei péssimo o "Minha pequena florzinha" mas foi um experiência válida para tentar acertas nesse onde quero inventar completamente a história mesmo sendo algo que possa ter acontecido na vida de alguém.

    Cheguei a escrever o segundo capítulo do "O anjo de Gabriel" mas não publiquei porque não consegui me desvincular da minha vida. Quem sabe um dia publico só para findar esta obra e mostrar o que escrevi antes de iniciar o outro.

    E muito obrigado por compartilhar dos elogios de minha amiga, você me deixa extremamente feliz.

    Beijão

    ResponderExcluir