Estudar é bom.

Estude sempre!

Um grande amigo me fez lembrar do meu pai, tudo isso porque lembrei do quanto sou arrependido por não ter estudado mais a língua portuguesa na época do colégio. Meu pai sempre dizia: estude, faça faculdade para ser alguém na vida, para ser melhor que eu.

Sempre tentei seguir isso mas como toda criança/adolescente nunca quis saber de estudar muito. Fazia sempre o básico, aprendia o necessário para tirar uma nota azul na prova, ainda dizem "tirar nota azul"? Não gostava de ler, não escrevia tão mal mas também não conhecia praticamente nenhuma regra gramatical, aliás, até hoje não sei quase nada.

Era bom com palavras, pegava pequenos erros de escrita mas nunca corrigi ninguém na gramática ou mesmo em falta de pequenas vírgulas. Como li muito o dicionário, aprendi a grafia correta de muitas palavras. Se lesse mais, saberia mais mas não posso reclamar do número de palavras que conhecia. Fazia pequenas correções em textos alheios, pelo menos nos erros básicos como trocar um mau por mal ou vice-versa. Apesar de encher o saco e até mesmo tirar sarro da escrita de algumas pessoas, nunca me julguei plenamente capacitado na língua portuguesa. Tanto que voltei a estudar diversas coisas, na realidade, estou aprendendo diversas coisas. Mesmo que tenha visto na época do colégio, não me lembro de praticamente nada e estou fissurado por essa onda de aprender cada vez mais nossa língua.

Isso se deve por diversos fatores mas o que mais me ajudou foi criar o quadro "Ortografa". Faço pequenas correções na grafia das palavras, não faço correções gramaticais porque não sou capaz mas quem sabe um dia... O "retorno" ao estudo de nossa língua me deixou feliz, me fez relembrar diversas coisas boas do passado e também ajuda muito com o blog. Afinal de contas, quem é que gosta de ler coisas completamente erradas em um blog?

Hoje, quando converso com alguma criança ou adolescente que reclama do colégio, tento ensinar que é legal e que vale muito a pena estudar. Explico como é bom aproveitar esse momento da vida e o quanto é importante. Principalmente quando vejo crianças da geração "concerteza" escrevendo os mais diversos absurdos pela internet. Agora compreendo exatamente o que meu pai tentou fazer comigo, já sabia que ele não queria apenas ser um "velho chato" e que sempre quis o melhor pra mim. Me arrependo muito de não ter aproveitado para aprender tudo que fosse capaz mas infelizmente só descobrimos depois de velhos o quanto é bom aprender.

Nenhum comentário:

Postar um comentário