Vizinhos sem noção.

Bruxa.

Ah, vizinhança que me deixa a cada dia mais feliz, sim, por que não dizer isso principalmente não sendo uma verdade? Me livro de uma louca chorona, que vivia no celular brigando com o namorado ou reclamando dele para uma amiga, plantada na janela feito uma samambaia e ganho uma velha que tem a risada maléfica da bruxa da Branca de Neve em sua versão velha louca.

Pensando nessa risada insuportável, os gemidos que a antecessora soltava no meio da madrugada eram bem mais interessantes. Mesmo nos dias em que ela brigava com seu "amor", ela não me incomodava o tanto que essa velha louca incomoda hoje.

E todo domingo é a mesma coisa, ela conversando com o filho como se ele estivesse a muitos metros de distância, imagine se os apartamentos desse prédio fossem realmente habitáveis. O pior é que além de gritar, da sua risada insuportável, a voz dela parece de uma gralha. O que mais precisamos para ficarmos felizes?

Se eu fosse o único ser humano que pudesse ajudá-la para evitar sua morte, com certeza ela morreria em poucos minutos. Tento imaginar como é possível uma maldição como essa não perceber o quão escandalosa está sendo. Como é possível não perceber no silêncio da noite que sua voz está refletindo quilômetros de distância sem necessidade? Como o maldito filho dela também não percebe que estão conversando alto demais? Acredito que os dois tenham problemas de audição, não há melhor explicação para o fato.

Hoje compreendo vizinhos que se matam, motoristas que atiram em outros, entre outras loucuras da cidade grande, afinal de contas, chega um certo momento da vida que as pessoas surtam e cometem as maiores loucuras. Ainda bem que até hoje não fiz nada tão grave que pudesse me arrepender, mas em certo momentos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário