Inspiração?

Musa.

Sinto que a minha falta de inspiração está ligada ao meu cotidiano. Será que chegou a hora de fazer coisas diferentes para ter mais inspiração? Não sei bem o que poderia fazer para ajudar nesse aspecto.

Algo que talvez seja um problema é que muita das inspirações vem quando não posso escrever, com isso, acabo perdendo a história pelo dia e quando chego em casa já não tenho o que escrever.

Muitas vezes até faço anotações, mas não são sempre suficientes para lembrar de todo contexto e escrever algo bacana. Em alguns casos poderia resolver levando o notebook, mas o que fazer quando estamos no trabalho?

O mais triste é que normalmente tenho minhas inspirações de noite. Quando começo a sentir aquela primeira etapa do sono, meus pensamentos entram em um estado diferente, começo a viajar e ter ideias que gostaria de escrever. Infelizmente, nessa nova realidade que vivo, sou obrigado a dormir cedo para conseguir chegar no horário, se fosse antigamente não teria problemas com horário.

Resolverei isso de alguma maneira, principalmente pela categoria "Na sua estante", que pra mim é a que mais gosto e a que as pessoas mais acompanham. Acredito que pelo fato de eu não ser alguém tão amável, seja interessante me verem escrevendo sobre amor.

[Se achou um tanto quanto curto, é porque não tenho noção do tamanho dos parágrafos no celular.]

2 comentários:

  1. Sei como é, minha inspiração está voltando aos poucos, estou reaprendendo a escrever. HAHAHAHAHA

    Eu secretamente transbordo e me derreto em seus textos e pelo "Na sua estante" eu sou louca, alucinada de amor.

    Estou lendo novamente "Minha pequena florzinha", acho que ali dá para imaginar o quão misturado é você com essas loucuras do dia a dia. Se eu não fizesse medicamentos e cosméticos, eu com certeza seria analista e daria horas e horas grátis de analise para você, só para tentar desmontar e separar essa mistura toda, que é você.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. É triste quando a inspiração parte e custa a voltar.

    Um dia gostaria de compreender todo esse despertar de sensações diferente que rolam com algumas pessoas. =D

    Diria que esse pequeno "livro" foi o chute inicial, foi o que me despertou a escrever os textos do "Na sua estante" apenas com inspiração, sem fatos reais, apesar que este conta um pequeno romance que tive durante a vida.

    Acho esse pequeno "livro" sóbrio demais, contei apenas uma pequena história que vivi, no intuito de um dia escrever um romance fictício, mas no final das contas, parei por aí. rs rs rs Ainda prefiro os pequenos textos do "Na sua estante", demonstram um pouco mais o que já fui um dia, apesar de serem fictícios tem muito dos ideais sobre o que penso do amor.

    Beijão

    ResponderExcluir