Implique, mas não complique.

Sheldon Cooper.

Todo grupo, seja de familiares ou amigos, tem diversos tipos de pessoas:
O prestativo, que sempre está disposto à ajudar todos;
O "Forrest Gump", aquele que conta histórias que ninguém consegue acreditar;
O piadista, que mesmo no meio de um velório, consegue contar uma piada;
O chato, que nada está bom mesmo que seja a melhor coisa do mundo;
O implicante, que mesmo quando as coisas estão perfeitas, ele implica com algo;
E diversos outros.

Mas algo que acho engraçado, mentira, eu odeio esse tipo de coisa, são aquelas pessoas que permanecem em silêncio quando deviriam ajudar a tomar uma decisão. Enquanto ela permanece em silêncio, outras pessoas tomam um atitude e decidem o que deve ou não ser feito para algo acontecer. Tudo OK, quando o plano entrará em ação, esse ser filho da puta, que ficou em silêncio durante todo o tempo, comenta que talvez seria melhor fazer de outra maneira.

Caralho! Por que não opinou enquanto outros tomavam as decisões? Aliás, diga-se por passagem, essa decisão tinha que ser tomada por essa pessoa. E bem no momento em que estamos prestes a começar, o cara resolve que a coisa "não está certa˜? Porra! Não fode! Nunca toma uma decisão, nunca dá uma opinião na hora certa, e quando vai começar, acha que é realmente o momento certo para reclamar?

Algumas pessoas precisam ter mais atitude, precisam aprender a ser homens, decididos, firmes em seus atos. Infelizmente, alguns não conseguem isso sem um empurrãozinho, mesmo que seja para o abismo, aliás, nesse caso, talvez fosse algo muito melhor que esperar uma decisão precisa. Tento imaginar como será daqui mais 10 anos, continuará na mesma? Tomando decisões em momento inoportunos? Será que não consegue mesmo enxergar que a vida é bem diferente do mundinho criado em sua mente?

Sim, fico puto, muitíssimo puto porque deveria servir de exemplo para outros seres, aqueles pequenos que alguns humanos decidem colocar no mundo, ou que, às vezes, aparecem de surpresa. Mas é hora de colocar a cabeça no lugar e pensar um pouco em que tipo de exemplo está passando para seus pequenos. Muitos não se espelham em seus pais, muitos conseguem compreender que não conseguirão mudar depois de velhos. Quero acreditar que algum dia isso mudará...

Nenhum comentário:

Postar um comentário