"Queria destruir todas as coisas bonitas que nunca tive".

Queria destruir todas as coisas bonitas que nunca tive.


"Queria destruir todas as coisas bonitas que nunca tive." - Clube da Luta, Chuck Palahniuk.

E começando a sair um pouco do rumo estabelecido, das regras regidas para evitar todas as coisas ruins e as antigas crises. Tenho medo do meu subconsciente, tenho medo do que posso me tornar, tenho medo de me libertar novamente. Aliás, seria realmente liberdade ou simplesmente uma outra prisão da mente? Ah, quem consegue explicar essas coisas? Talvez uma pessoa tão louca quanto eu.

Acho que preciso compartilhar a vida com alguém, pelo menos as insanidades que rodeiam todas minhas ideias. - O que você está fazendo agora? - Penso em diversas coisas durante o dia todo, foco no trabalho mas alguns pensamentos insanos tomam conta de minha mente em alguns momentos. - Será que estou ficando louco novamente? - O que você quer fazer agora?

Acho que preciso parar de abusar, tanto da mente quanto do corpo, dormir mais cedo do que estou. Talvez seja hora de ser um pouco velho, dormir cedo, acordar cedo, está na hora da aposentadoria? - No que está pensando agora? - Ah, quando a vida está ficando legal, sempre aparece algo para atrapalhar ou causar algum impacto indesejável. Não acredito que seja algum carma ou coisa do gênero, também não chamaria isso de destino, afinal de contas, nunca acreditei nesse tipo de coisa. - A vida não para, respire.

Voltando ao início, a frase que anda muito pela minha cabeça, essa linda frase extraída do livro "Clube da Luta": "Queria destruir todas as coisas bonitas que nunca tive." - Oh céus, por quê? - Falando em livro, para quem ainda não leu, aconselho, o filme é bom, mas o livro é ótimo. Claro que Jack é mais bacana que Joe, mas mesmo assim... Não entendeu? Leia! - Preciso ler mais mesmo, sinto falta da leitura, olha só que coisa incrível. - Não consigo mais terminar minhas leituras e nem iniciar novas. Bom, não posso reclamar, estou lendo três livros ao mesmo tempo ou tentando.

Sinto falta de algo, que não sei bem o que é, talvez seja você. Talvez seja minha família, meus amigos e algumas outras pessoas que não sei como considerar. - O que você pode deixar de fazer para voltar a viver? - Mas eu ando novamente naquela onde de não ter vontade de sair, de querer ficar trancado no quarto, criando textos alucinados, sem sentido, aliás, minha vida não faz sentido. - Oh coitadinho. - No que vamos nos esforçar agora? Ah, acho que preciso parar de ler tantas vezes o "Clube da Luta".

Nenhum comentário:

Postar um comentário